sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

REPÓRTER DO ESTADÃO É ESGOELADO NA CÂMARA

O repórter Sérgio Gobetti, do jornal O Estado de S. Paulo, foi agredido, ontem, 18, por um policial legislativo da Câmara dos Deputados quando entrava no Plenário para acompanhar as votações do dia. Embora usasse o crachá, um dos policiais o questionou e ele, que entrava com pressa no local, virou-se e mostrou o documento. “Eu virei só o corpo e disse ‘imprensa’. Fui me aproximando da porta e ele veio por trás de mim, me segurando. Nesse momento, me afastei dele e veio outro me esgoelando”, conta Gobetti. “A situação é muito chata porque, fora o episódio, o fato de ficar exposto, não é algo nada agradável. Confesso que me senti muito agredido na hora pela truculência e autoritarismo, não sei para que serve esse tipo de gente. São seguranças pagos pelo dinheiro do contribuinte. O problema de segurança é outro, são coisas absurdas. Agora os próprios parlamentares têm culpa disso porque votaram lei que dá a esse pessoal poder de Polícia Federal”. Quando o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP) passou por ele num determinado momento, o jornalista contou o episódio. Segundo o repórter, Chinaglia ligou para a direção do jornal pedindo desculpas. A direção da polícia legislativa na Câmara já o procurou para falar a respeito. “Não fiz queixa de imediato porque estava trabalhando e precisava esfriar a cabeça para saber qual será o procedimento mais adequado. O Sindicato dos Jornalistas já me procurou e ofereceu advogados. A minha intenção, a princípio, não é culpar um indivíduo, embora o ache despreparado”. O diretor-geral da Câmara, Sérgio Sampaio, determinou apuração imediata dos fatos. “Não sabe se será aberto inquérito policial, temos polícia legislativa, mesma atribuição de polícia comum. Mas de qualquer maneira o caso já está sendo apurado, os agentes já foram ouvidos, testemunhas e vamos falar com o jornalista”, respondeu a assessoria de imprensa da Câmara.
.
Posição do Cloaca News: embora tenhamos ganas diárias de estrangular certas figuras da imprensa golpista, nossos ímpetos são meramente alegóricos e tropológicos.

3 comentários:

Carlinhos Medeiros disse...

Esses caras, como a maioria dos militares, não tem a menor formação para tratar com pessoas. Já fui barrado de forma truculenta por um desses porteiros porque estava sem gravata.

A direção da casa precisa explicar para esses brutos o que é segurança. Os militares torturaram e mataram em nome da 'segurança nacional'.

Anônimo disse...

OSJORNALISTAS DO ESTADÃO,FOLHA,VEJA,ISTO É,GLOBO E DEMAIS JORNAIS IMPRESSOS.
SÃO DESPROVIDOS DA MORAL,ÉTICA,HONESTIDADE E DO JURAMENTO AO PROFISSIONALISMO,DESTA FORMA NÃO PODEM RECLAMAR DA SUPOSTA AGRESSÃO SOFRIDA .POIS ELES AGRIDEM O BRASIL TODOS OS DIAS DESINFORMANDO O POVO EM PRÓL DA OLIGÁRQUIA E DA ELITE BURRA.ASSIM SENDO, OS TRATAMENTOS E RECLAMAÇÕES NÃO PROCEDEM FACE AO DESRESPEITOS AS INFORMAÇÕES ENCORADAS EM POLÍTICAS PARTIDÁRIAS QUE DEFENDEM E APÓIAM EM PREJUIZO DA NAÇÃO UTILIZANDO MEIOS ESCUSOS EM FAVORECIMENTO AO PSDB/DEM-PFL.
PS.LOGO, SERÃO O POVO A TOMAR AS DEVIDAS SATISFAÇÃO NA BASE DE PORRADAS E CHINELADAS.

googler disse...

leather handbags
bags
bag
handbag
handbags