sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

SERRA CUMPRIRÁ PENA EM CELA COMUM


Se o ministro Gilmar Mendes não interferir no processo, o morto-vivo Zé Chirico, candidato à presidência da república derrotado por Lula e Dilma,  deverá puxar a cana a que será condenado dividindo "espaço" com vários coleguinhas e correligionários. 
Baseados nas bandalheiras apresentadas pelo livro A Privataria Tucana, renomados criminalistas consultados por este Cloaca News estimaram que Serra pode pegar uma condenação cumulativa superior a 50 anos de xilindró, em regime fechado. A privação da liberdade, nesse caso, não seria a pior notícia para o tucano. Por não possuir diploma de graduação em curso superior reconhecido no Brasil, Serra não poderá desfrutar o "benefício" da cela especial. Se tivesse concluído o curso de Engenharia na Escola Politécnica da USP, quem sabe. Mas, como ele mesmo já declarou, "não deu pra terminar". Serra não é engenheiro, apesar de já ter mentido a esse respeito em uma audiência no Senado. Serra também não é economista, uma vez que, até hoje, nenhum Corecon do país tenha encontrado sua ficha. A bem da verdade, alguns Conselhos Regionais de Economia já tentaram denunciá-lo por falsidade ideológica, contravenção que lhe renderia mais três meses tomando café de canequinha. O único alento para o ex-governador e ex-prefeito é que, em troca de alguns pacotes de cigarros, ele poderá  gozar de visitas íntimas. Com direito a cortininha, claro.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

BLOGUEIRO QUE DENUNCIOU ESTUPRADOR DA FAMIGLIA SIROTSKY É ENCONTRADO MORTO DENTRO DE CASA


O blogueiro Amilton Alexandre, o Mosquito, de 52 anos, foi encontrado morto dentro seu apartamento, em Palhoça (SC), na tarde desta terça-feira,13. Amilton era o titular do blog Tijoladas do Mosquito, que se tonou conhecido nacionalmente, em junho de 2010, por ser o primeiro a denunciar o caso de estupro envolvendo um menor herdeiro da Famiglia Sirotsky, controladora do complexo mafiomidiático RBS. O enterro aconteceu nesta tarde, no Cemitério São Francisco de Assis, em Florianópolis.
Amilton havia encerrado as atividades de seu blog  no último dia 9, para cuidar de “problemas de saúde e outras dificuldades”. A polícia catarinense ainda investiga as circunstâncias da morte do blogueiro.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

DANIEL DANTAS PASSA A PERNA NA NASA


Deu no Yahoo Notícias.

RBS MENTE (ATÉ NO SEU "GUIA DE ÉTICA")


Forte concorrente ao Prêmio Jabuti, na categoria Ficção, o recém-lançado "Guia de Ética e Autorregulamentação Jornalística" do Grupo RBS desponta, também, como candidato hors concours ao Troféu Pinocchio de Empulhação
Lançado com pompa na última sexta-feira, 9, o pretenso código deontológico da corporação mafiomidiática sulista não vale mais que o traque de um guaipeca, tamanha a desvergonha de seus corolários. 
A imagem que ilustra esta postagem foi capturada da página 38 da brochura distribuída pelos paladinos da ética e da transparência. Trata-se do item que "separa" o que é conteúdo editorial do que é conteúdo publicitário - portanto, pago. "Todo anúncio que possa ser confundido com conteúdo jornalístico deve trazer um aviso de que se trata de publicidade", prega o livrinho. Na prática, porém, a teoria é outra. 
Desde os primórdios deste Cloaca News, denunciamos o caráter mercantil do "jornalismo" praticado pelos veículos do Grupo RBS
Nossa postagem de 6/12/2008 já consagrava o loquaz "comentarista político" da corporação, Lasier Martins, como um talentoso vendedor de salames coloniais em festas agrícolas de cidades do interior gaúcho. Se você clicar aqui, verá que os mafiosos tiveram o cuidado de retirar o vídeo do portal, imaginando que, sem aquelas hilariantes imagens, não teríamos como comprovar o caráter venal da organização. Considerando que somos do tipo "malandro-ovelha", que já nasce de pulôver, podemos tranquilizar os leitores, visto que temos cópia daquela emissão em nosso poder. A prática do jornalismo-michê, no entanto, é recorrente entre os veículos do Grupo RBS. Para demonstrar, desafiamos você a encontrar qualquer "aviso" na "reportagem" de que tratamos nesta postagem de 8/2/2009. A matéria em questão, que ocupou mais de 50% do tempo do - perdão! - Jornal do Almoço, custou ao anunciante a baba de R$ 300 mil. Se podemos provar? Sim, podemos

sábado, 10 de dezembro de 2011

VIGARISTAS DA RBS USAM MINISTRO DO SUPREMO PARA LEGITIMAR FARSA DE UM "GUIA DE ÉTICA"


O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Carlos Ayres Britto, caiu como um patinho na armadilha preparada pelo Grupo RBS, o conglomerado mafiomidiático sulista cujo presidente é réu na Justiça Federal, acusado pelo Ministério Público de praticar crimes contra o sistema financeiro nacional. 
Na manhã de ontem, sexta-feira, 9, o magistrado participou, na casa dos elementos, de um espetáculo batizado de Painel RBS, com o propósito de lançar um tal  "Guia de Ética e Autorregulamentação Jornalística do Grupo RBS",  brochura que, segundo eles mesmos, apresenta "um conjunto de orientações para servir de referência aos profissionais da área editorial da empresa com o objetivo de assegurar ao público informação independente e transparente e pluralidade de opiniões"
Conhecido - e reconhecido - pelas suas posições em defesa da liberdade de expressão, sobretudo na internet, Ayres Britto teve algumas das falas de seu discurso convenientemente pinçadas para as reporcagens disseminadas pelos inúmeros veículos da corporação, entre elas “só o público tem o direito de controlar a informação” e "o interesse público é a plenitude da liberdade de imprensa".  Como  sabemos, esta não é a praia da RBS, conforme demonstra a postagem do blog RS Urgente, publicada ontem. "Todos os meios e espaços de comunicação exercem algum tipo de controle e seleção da informação. Menos a RBS, é claro, que se apresenta como expressão do interesse público e das cláusulas pétreas da Constituição. A mistificação ideológica cultivada diariamente por essa empresa está atingindo o nível do delírio", anotou Marco Weissheimer, titular do blog.
A equipe de consultores e especialistas em pilantragem deste Cloaca News já está mergulhada no documento, e promete, para as próximas horas, pulverizar cada uma das baboseiras impressas na cartilha dos mafiosos.  Mas, para não ficar a seco, deleite-se com este aperitivo, encontrado no item 4.1.9. do tal "Guia": 
.
"A RBS não forja documentos para a realização de reportagem ou notícia."
.
Que maravilha, heim! Imagine se forjasse... Pelo sim, pelo não, clique aqui para revirar um certo latão de lixo. Depois, clique aqui para saber por que este blog tem o nome que tem.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

UFRGS EXIBE FILME SOBRE O GINÁSIO EM QUE O SR.CLOACA ESTUDOU


O titular deste cafofo digital tem a subida honra de convidar você para assistir ao documentário "Vocacional - Uma Aventura Humana", dirigido por Toni Venturi.
O filme retrata a experiência dos Ginásios Vocacionais, instalados na década de 60 nas cidades de São Paulo, Batatais e Americana. Considerado um modelo progressista e pioneiro na educação pública brasileira, o "Voca" - como o chamávamos - foi brutalmente detonado pela ditadura militar, que também perseguiu, prendeu e torturou a educadora Maria Nilde Mascellani (1931-1999), que o criou.
Vai ser nesta quarta-feira, 7 de dezembro, às 19 h, no Cinema Universitario - Sala Redenção - da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Av. Eng. Luiz Englert, s/n, Porto Alegre - clique aqui para ver o mapa). É de graça.
Os Vocacionais surgem em meio à busca da caracterização do homem brasileiro, que se dava também no Teatro de Arena, no Teatro Oficina e no Cinema Novo. Nos ginásios, aplicava-se a máxima: "a todos os homens deve ser dada a oportunidade de descobrir-se e ao mundo". Seus ex-alunos e ex-professores sentem-se profundamente marcados por essa vivência. Mesmo 35 anos após o fechamento das escolas pelos milicos, ergueu-se a Associação dos ex-alunos, ex-professores e amigos do Ginásio Vocacional, o Gvive.
O diretor do filme, Toni Venturi, estudou lá. Este cloaqueiro também. Mas, como nem tudo nesta vida é perfeito, fomos contemporâneos do traíra da pátria William Waack.
Abaixo, o trailer de "Vocacional - Uma Aventura Humana", que foi selecionado para a edição 2011 do Festival Internacional de Documentários "É Tudo Verdade".
.

sábado, 3 de dezembro de 2011

EXCLUSIVO - GILMAR MENDES ATRÁS DAS GRADES

.
O ministro Gilmar Mendes, do STF, esteve em Porto Alegre, na tarde desta sexta-feira, 2, para participar de um evento promovido pelo Tribunal Regional Federal da 4a Região. Do lado de fora do prédio, centenas de servidores do Judiciário Federal gaúcho, em greve desde 17 de outubro, aguardavam a chegada do magistrado para pedir o apoio dele na luta pela revisão salarial da categoria. Convidado pelos membros do Comando de Greve a dar uma palavrinha de alento aos manifestantes, Mendes não se furtou e, do lado de dentro da cerca de ferro, deu o ar de sua graça aos grevistas. 

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

FURO MUNDIAL: ZERO HORA CONFIRMA TEORIA DA RELATIVIDADE FORMULADA POR EINSTEIN

Anotações que revolucionam a Física e mudam a perspectiva de espaço/tempo foram encontradas pelo Jornalismo Investigativo do tabloide gaucho em um caderninho escolar, dentro de um latão de lixo no estacionamento da World Meteorological Organization, em Genebra, Suíça.
 .
CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA
Para ler a íntegra desta espetacular revelação, clique aqui.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

FOLHA DE S.PAULO: P*** BOCA SUJA DO C******

.
Clique sobre a imagem para ampliá-la
No ocaso desta sexta-feira, 11, a edição digital do auto-denominado “jornal” Folha de S.Paulo deu azo à estilística e mostrou o apreço que tem pelos seus leitores, reproduzindo ipsis verbis as impudentes declarações de um deputado marrento. 
Para ler a íntegra desta aula de jornalismo de latrina, clique aqui.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

ATENTADO À LIBERDADE DE EXPRESSÃO: RBS CENSURA PASSAGEIRO DE BARCO QUE IA ELOGIAR TARSO GENRO

No último dia 28, durante a exibição do "Bom Dia Rio Grande" (até o nome do "telejornal" matutino tem dois erros grotescos), uma daquelas moças que seguram o microfone para fazer perguntas aos populares entrou ao vivo no meio de uma reporcagem a respeito da viagem inaugural do catamarã entre Porto Alegre e o município de Guaíba, sobre as águas do famoso estuário gaúcho. A ordem era encontrar alguém que elogiasse a paisagem descortinada durante a travessia.
A moça encontrou o cara. Até combinou com ele o que deveria ser dito. (Mas...bah, guria! Erraste até o nome do vivente?) Eis que o cidadão-navegante começa a falar. E, ajudado pela prenda do microfone, ele elogia a paisagem, de modo tão espontâneo e comovente, que resolveu, de última hora, agradecer ao governador Tarso Genro. Imediatamente, o diretor do programa berra no ouvido da moça para que ela interrompesse a fala do gaudério.
Conforme apuramos com um funcionário da camorra midiática sulista, os veículos do Grupo RBS estão orientados a publicar ou dizer o nome do petista apenas em situações negativas.
 
Clique no vídeo abaixo e comprove.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

domingo, 23 de outubro de 2011

ORGANIZAÇÃO MAFIOMIDIÁTICA DIRIGIDA POR SUPOSTO CRIMINOSO DO COLARINHO BRANCO CRIA EDITORIA DE BANDIDAGEM JORNALÍSTICA PARA ATACAR GOVERNO DO PT


Entre as inestimáveis contribuições do tabloide Zero Hora à história do jornalismo investigativo brasileiro, figura um caso exemplar, perpetrado na edição do dia 21/9/09 da gazetinha gaúcha. Para quem chegou agora ou para quem já esqueceu, a reporcagem de capa daquela data trazia espetaculares revelações sobre "as estratégias do MST", todas elas esteadas no conteúdo de um suposto caderninho escolar, "com 26 páginas escritas à mão", encontrado dentro de um latão de lixo no estacionamento do Incra, em Porto Alegre. A despeito de não existir o mínimo indício da autenticidade de tais anotações - e sequer de sua existência - , o operoso e paranormal "repórter investigativo" de ZH produziu duas páginas de gatafunhos baseado unicamente em sua malcheirosa "descoberta". Vale lembrar que o autor da "matéria", o suposto "jornalista investigativo" Humberto Trezzi, já possuía em seu laureado currículo uma vergonhosa carraspana pública pela prática de plágio, que submeteu seu empregador ao constrangimento de uma retratação.
É em nome dessa moral de fancaria que a laboriosa "abelha-rainha" Rosane de Oliveira, editora de Política do jornaleco e titular da afamada coluna Página 10 do mesmo diário, tenta infundir entre os desavisados leitores do jornalzinho que o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, eleito em primeiro turno, "ataca a imprensa", "ataca o jornalismo investigativo" e promove uma ignominiosa "pregação contra a mídia".


Esta mesma Sra. Oliveira, que atravessou o reinado de D.Yeda Crusius, A Louca, tentando desqualificar o trabalho de investigação do Ministério Público Federal nos milionários escândalos de corrupção do governo tucano, arroga-se agora o direito de desqualificar, distorcer, descontextualizar, manipular e mentir sobre uma conferência proferida pelo governador gaúcho em um "congresso sobre corrupção" promovido pelo MP na semana que passou. Para ler o discurso de Tarso Genro na íntegra e comprovar a natureza bandida da melíflua editora e colunista de ZH, clique aqui no Café & Aspirinas.
As digitais da indigitada jornalista são nítidas também no solene Editorial de Zero Hora publicado ontem, 22, em que a organização mafiomidiática manifesta seu “estarrecimento” pelo que chama de “ataque desfechado pelo governador Tarso Genro ao jornalismo investigativo”. O texto diz que o governador sustenta uma posição que “tende a interessar mais aos corruptos do que aos cidadãos”. A resposta do governador foi imediata, e pode ser conferida nesta postagem do portal Carta Maior.

Aguardamos, com toda a paciência do Rio Grande do Sul, do Brasil e do mundo, a manifestação do conglomerado, no mesmo nobre espaço - e, quem sabe, na coluna-bandida Página 10 -, sobre a ação penal que tramita na Justiça Federal contra o seu capo, Nelson Sirotsky, por crimes contra o sistema financeiro nacional, mais precisamente evasão de divisas e sonegação fiscal. Os compromissos com a ética e com a transparência da informação são valores tão caros ao grupo RBS que, a pedido dos advogados do réu, o processo desapareceu do site do TRF4 dois dias após este Cloaca News torná-lo público.

Enganar-se-ão, porém, aqueles que acharem que o poderoso chefão do império sulista de mídia é um suposto criminoso de primeira viagem. As falcatruas deste paladino da ética e da probidade remontam a 1996, em remessas bilionárias para o Milbank, Tweed Hadley & McLoy, DR, para Bowne of New York City e para a Bourse of Luxembourg, apenas como aperitivo. As informações são fruto de investigações do Ministério Público, e serão requentadas por este cafofo cibernético ao longo da semana. Voltaremos!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

A ROTINA GOLPISTA DE UMA IMPRENSA VORAZ



Por Roni Chira, do blog O que será que me dá?

Difícil calcular a profundidade e os interesses financeiros ocultos neste iceberg da Copa do Mundo do qual só vemos a ponta. É coisa de bilhões (se não tri) de dólares.
Joâo Havelange e seu genro-herdeiro Ricardo Teixeira colocam os interesses da “famiglia Fifa” ACIMA dos interesses do Brasil. Querem vender bebida alcoólica dentro dos estádios – o que é proibido por lei. Não aceitam a meia-entrada para estudantes e idosos – o que é lei. Exigem que as autoridades brasileiras endureçam com os “falsificadores” de bandeiras, chapéu, chaveiro, adesivo, camiseta, boné etc, que contenham símbolos da Copa (tarefa tão impossível quanto acabar com os CDs piratas vendidos em qualquer esquina da país). Confesso que eu não sabia que TUDO que se relaciona à Copa paga royalties à Fifa pelo uso da marca (?!) “Copa do Mundo de Futebol” ou “Fifa WorldCup”.
Dilma disse não à ingerência em nossa soberania por parte da entidade dona do futebol mundial (que tem como sócia a Globo – dona do futebol brasileiro). Também mudou as regras das licitações do chamado PAC da Copa - o que acaba com a festa das empreiteiras – acostumadas a sobrefaturar e formar lobby.
Precisa dizer que a presidenta somou mais um punhado de inimigos ferrenhos aos tradicionais que o PT coleciona desde sua fundação?
Na mais rosada das hipóteses, querem enfraquecer a presidenta para que ceda e mude as leis brasileiras que mexem com sua contabilidade. Confesso também que não tinha ideia que a cada Copa, o país sede deve promulgar um conjunto de leis específicas para o evento.
A fatia brasileira das elites brancas – que passaram a ser chamadas mundialmente de “1%” (veja aqui) têm aquele velho rancor do PT pelas últimas 3 eleições perdidas. E como a sardinha da oposição está longe da brasa das grandes realizações há um bom tempo, conspiram para retirar Copa e Olimpíadas do país buscando desmoralizar o governo Dilma. Dane-se o Brasil que eles NÃO governam! “Passariam como um trator por cima da própria mãe” para conseguir que o PT não some mais estes trunfos às suas gestões. Mais uma vez seu braço direito – o PiG – faz o trabalho sujo de destruir reputações. O bombardeio acerta ministro mirando a presidenta. (Se até o ano da Copa, conseguirem o impedimento de Dilma, vão pagar promessa de joelhos pro resto da vida…).
Como não há leis que garantam o direito de resposta de suas vítimas, tornou-se hábito da Globo, Veja, Folha e Estadão atirar primeiro e perguntar depois. Em sua lógica invertida, todos que compõem o Governo Federal são e sempre serão culpados até provarem sua inocência. Por isso não é nenhuma novidade o que revelaram o ator José de Abreu e o jornalista Paulo Henrique Amorim sobre o ítalo-argentino Roberto Civita – presidente do grupo Abril – ter avisado o PT que vai derrubar Dilma. Desde 2003, a Abril e rede Globo viram sua fatia das verbas de publicidade institucional do Governo Federal minguarem acentuadamente. (Até FHC, o PiG e sua patota chafurdavam sozinhos nessa grana. Lula mandou distribuir a veiculação em 8 mil veículos de comunicação Brasil afora.)
Com o andar desta carruagem, já tem gente comparando o clima atual com aquele que precedeu o golpe de estado de 64. Verdade seja dita, existem cidadãos que desejam ardentemente que o exército tome o poder e expulse o governo eleito democraticamente. Não fazem ideia do que é viver sob uma ditadura. Mesmo que acontecimentos como a Primavera Árabe berrem aos seus olhos e ouvidos. Já testemunhei essa gente conspirando em 2006, quando Lula liderava com folga nas pesquisas do segundo turno. O mesmo aconteceu em 2010. Cheguei a receber e-mail convocando para assinar petição a ser encaminhada ao exército na qual se exigia o golpe. (Isso me lembra um filme chamado “A Casa dos Espíritos” – baseado no livro homônimo de Isabel Allende. Recomendo demais. Principalmente aos mais desavisados – que nem eram nascidos nas décadas de 60/70.)
Tempos modernos, país continental, finalmente respeitado pela comunidade internacional – não há espaço para golpe de estado no Brasil. Nas décadas de 60 e 70 não existiam os mecanismos de impeachment que temos hoje. Derrubavam-se governos na base da botina esmagando quem estivesse no caminho. Hoje, é possível dar um golpe de estado sem disparar um único tiro. O campo de batalha é a mídia. Por isso o PiG é o Partido da imprensa Golpista. Eles treinam este golpe há 10 anos. Mas o grande obstáculo é a ampla aprovação que Lula, e agora Dilma, receberam do povo. (Segundo o Ibope, Dilma tem aprovação de 71%). Enquanto sua popularidade não despencar, nada feito.
O circo armado contra o ministro dos esportes pode até derrubar. (Saberemos hoje – ou, mais tardar – depois que a Abril defecar sua revista nas bancas de jornal no próximo sábado.) Mas é preciso salientar que, neste caso, o objeti­vo principal foi desviar outro foco, infinitamente mais grave. Um fato que vai revelar a verdadeira face do governo paulista e colocar em risco suas pretensões para 2012: a denúncia do próprio colega da base de apoio de Alckmin, Roque Barbieri, sobre o mensalão que deve correr solto há 4 mandatos na Assembleia Legislativa de São Paulo. Matéria mil vezes mais explosiva. Envolve 30% dos parlamentares em torno do maior orçamento da união. Entre eles, Bruno Covas, neto do Mário, fundador do PSDB. Sonho de cobertura investigativa de qualquer jornalista do planeta. Menos destes, que trabalham no esgoto das redações do PiG.
Mineira da gema que é, Dilma deve cozinhar a Fifa e impor a nossa soberania. Ou seja, quebrar a patente, “abrasileirar” a Copa. Proteger os direitos do cidadão, assegurados por lei, e o Estado de Direito, assegurado pela Constituição.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

DERROTAMOS OS TERRORISTAS CIBERNÉTICOS CONTRATADOS PELA MÁFIA MIDIÁTICA


Após quase um mês de silencioso combate, terminou durante esta madrugada uma das mais sangrentas batalhas travadas por este humilde cafofo digital. Nas últimas semanas, estivemos sob fogo cerrado de bandoleiros digitais que, astuciosamente, forçaram os mecanismos automáticos do Google a emitir um sinistro alerta aos visitantes que tentavam ler nosso conteúdo. A mensagem, exibida em tom mórbido, advertia o leitor de que "este site pode danificar seu computador", dando a entender que estaríamos disseminando vírus e outros códigos maliciosos entre os internautas (obviamente, se tivéssemos tal condão, atacaríamos os portais do ClicRBS, do G1 e da Folha Online, e não nossos próprios visitantes...).
Durante o período em que estivemos inoperantes, recebemos centenas de mensagens de solidariedade de nossos leitores, e a cada um deles queremos expressar nosso enorme agradecimento.
Agora que restabelecemos a normalidade por aqui, que se cuidem os mafiosos da Imprensa Golpista e Pestilenta. A vingança, como se sabe, é um prato que se come frio.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

PERSEGUIÇÃO A BLOGUEIROS: CAPO DA FOLHA TERÁ QUE DAR EXPLICAÇÕES NA CÂMARA


Em reunião ocorrida na tarde desta quarta-feira, a Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados aprovou, por unanimidade, o requerimento de autoria do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), que pediu audiência pública para debater o que ele chamou de “silêncio da mídia no caso de censura imposta pelo jornal Folha de S. Paulo ao site Falha de S. Paulo”, referindo-se à perseguição empreendida pela corporação mafiomidiática Folha de S.Paulo ao blogueiros Lino e Mario Ito Bocchini, criadores do blog Falha de S.Paulo.

Durante a sessão, foi notada na plateia a presença dos mafiosos da Barão de Limeira, que tentaram, a todo custo, cooptar os parlamentares membros da Comissão para rejeitar o requerimento.

Até o final de setembro serão chamados a Brasília, além dos blogueiros, o chefão da gazeta paulista, Otávio Frias Filho, bem como seus prepostos Sérgio Dávila, Taís Gasparian e Vinicius Mota. O deputado Pimenta confirmou que convidará também representantes da ANJ, FENAJ,OAB e CNJ. “Acredito que será uma excelente oportunidade para debatermos liberdade de expressão no Brasil e seus limites”, disse o parlamentar gaúcho.

COMISSÃO DA CÂMARA VOTA HOJE AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE PERSEGUIÇÃO DA FOLHA A BLOGUEIROS


Será realizada nesta quarta-feira, 31, na Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados, a votação do requerimento que pode garantir a realização de audiência pública sobre a perseguição empreendida pela corporação mafiomidiática Folha de S.Paulo ao blog Falha de S.Paulo. Não será fácil a aprovação: segundo a Falha, os mafiosos da Barão de Limeira estão fazendo forte lobby junto a parlamentares pela não-aprovação do pedido, e estarão presentes na votação (extra-oficialmente e sem se identificar). O requerimento é de autoria do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), que pediu a audiência para debater o que ele chamou de “silêncio da mídia no caso de censura imposta pelo Folha de S. Paulo ao site Falha de S. Paulo”.
Em caso de aprovação, será marcada uma data e serão feitos os convites para os debatedores. Do lado da Falha, o parlamentar gaúcho propõe convidar os dois irmãos criadores do site, Lino e Mario Ito Bocchini. Do lado da Folha, ele quer chamar Otávio Frias Filho (capo da Folha, ao lado de seu irmão Luís), Sérgio Dávila (diretor de redação do "jornal"), Taís Gasparian (advogada que criou e assina a peça de censura) e Vinicius Mota (Secretário de Redação da Folha).
Em caso de não-aprovação, não será difícil descobrir quem são os traíras. Veja a seguir quem são os membros da Comissão de Legislação Participativa:
.
Fernando Ferro -PT/PE
Fátima Bezerra - PT/RN
Fernando Marroni -PT/RS
Leonardo Monteiro -PT/MG
Paulo Pimenta - PT/RS   
Marina Santanna -PT/GO
Miriquinho Batista -PT/PA
Pedro Uczai -PT/SC
Luiz Fernando Machado - PSDB/SP
Roberto Britto -PP/BA
Waldir Maranhão -PP/MA
Paulo Magalhães -DEM/BA
Glauber Braga -PSB/RJ
Jose Stédile -PSB/RS
Luiza Erundina - PSB/SP
Sebastião Bala Rocha -PDT/AP   
Paulo Rubem Santiago -PDT/PE 
Arnaldo Jordy - PPS/PA
Antonio Brito - PTB/BA
Silas Câmara - PSC/AM
Erivelton Santana  -PSC/
Vitor Paulo -PRB/RJ
Dr. Grilo - PSL/MG
Jânio Natal - PRP/BA
Edivaldo Holanda Junior -PTC/MA 
 
Estamos de olho.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

ESCÁRNIO! JUIZ FEDERAL CATARINENSE DIZ QUE RBS NÃO É OLIGOPÓLIO



 Deu no Espaço Vital:

Foi publicada ontem, 4 de agosto, a sentença que decidiu pela improcedência dos pedidos feitos em ação civil pública por meio da qual o Ministério Público Federal de Santa Catarina pediu que fosse judicialmente anulado o ato de aquisição do jornal A Notícia pelo Grupo RBS, "restabelecendo-se a propriedade dos titulares anteriores".
O MPF formulou também pedido alternativo: a alienação do periódico a terceiros sem qualquer vinculação empresarial com a RBS. Na mesma ação, foi pedida ainda, "a condenação dos réus na obrigação de fazer consistente na redução das emissoras de televisão do Grupo RBS ao máximo permitido, qual seja, duas (Dec.Lei nº. 236/67, transferindo as demais a outros titulares sem vínculo empresarial ou pessoal".
Ao sentenciar, o juiz Diógenes Marcelino Teixeira, da 3ª Vara Federal de Florianópolis (SC) optou pelo reconhecimento de que "o processo de aquisição do controle acionário do Jornal A Notícia S/A Empresa Jornalística pela empresa Zero Hora Editora Jornalística foi submetido ao crivo do Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE".
Segundo o magistrado, "devo limitar-me a aferir a regularidade e legalidade do processo administrativo em questão, ou seja, constatar se houve o atendimento das formalidades constitucionais e legais, pois é defeso ao Poder Judiciário substituir a vontade da autoridade administrativa no tocante às decisões tomadas no âmbito da autarquia encarregada, entre outras atribuições, de decidir sobre a existência de infração à ordem econômica".
No dia 10 de dezembro de 2008, o MPF de Santa Catarina ingressou com a ação, fundada nas conclusões de inquérito civil conduzido pelo procurador da República do município de Tubarão (SC) Celso Tres. Na demanda foi pedida a implantação de uma programação local, a diminuição do número de emissoras da empresa no RS e em SC e a anulação da compra do jornal A Notícia, que é editado em Joinville.
Desde que o MPF decidiu em janeiro de 2007, pelo ingresso da ação, a preparação dela consumiu quase dois anos até ser finalizada e contou com a participação de quatro procuradores federais.
"É um escândalo, porque em Santa Catarina não existe nenhum jornal de expressão que não pertença ao Grupo RBS",
afirmou à época Celso Tres.
A demanda foi proposta contra nove empresas de comunicação, a União, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e os empresários Nelson Sirotsky (presidente do Conselho de Administração do Grupo RBS) e Moacir Tomazi (ex-detentor do controle do jornal editado em Joinville/SC).
O Cade foi réu por permitir que o grupo RBS comprasse o jornal A Notícia; a Uniãofoi demandada por causa da omissão do Ministério das Comunicações, que concedeu ao Grupo RBS a aquisição de várias mídias em nome de pessoas da mesma família.
Apesar dos veículos de comunicação do Grupo RBS estarem em nome de pessoas diferentes, o procurador Celso Tres afirma que elas pertencem à mesma família.
A ação civil pública questiona o impacto social do oligopólio do Grupo RBS sobre a comunidade. "No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina são 18 emissoras de televisão, dezenas de estações de rádio e uma dezena de jornais. Um veículo catapulta o outro; isso é muito mais grave do que ter um oligopólio de chocolate, cerveja ou de telefonia celular, porque estamos lidando com a essência do Estado democrático, ou seja, o direito à informação" - afirma a petição inicial. 
.
O MPF já recorreu ao TRF. O capo da organização mafiomidiática prossegue como réu de colarinho branco na Primeira Instância da Justiça Federal do RS.


domingo, 31 de julho de 2011

CLOACA REPÓRTER - Apresentamos o novo programa da família brasileira

.
Este modesto cafofo cibernético tem a honra de levar até você mais uma produção com as marcas da imparcialidade e da isenção, características que nos distinguem desde nossa estreia neste fascinante universo blogosférico.
No programa inaugural, mergulhamos de cabeça em um dos temas mais candentes de nosso cotidiano, mas jamais tratado pelos meios convencionais de informação com a devida profundidade.
Você vai conhecer um grave problema, que tem levado muitos brasileiros ao sofrimento e à execração. Uma injustiça. Tremenda sacanagem que precisa ter um fim.
.
Clique, assista, deixe seu recado. Sua opinião é muito importante para nós.


.

Se você tem tara pelo bom e velho cinema brasileiro, não perca a sessão do Cine Cloaca. Clique aqui.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

O MEA CULPA DO TABLOIDE GAÚCHO

CLIQUE PARA AMPLIAR























Não lembra mais da arapongagem praticada pelos veículos do Grupo RBS durante o desgoverno da tucana Yeda Crusius? Clique aqui e refresque sua memória.
.
Em sua edição de domingo, a gazetinha dos Sirotsky chegou até a publicar uma reportagem sobre o tabloide irmão londrino. Já devem estar arrependidos.



terça-feira, 21 de junho de 2011

quinta-feira, 16 de junho de 2011

ENCONTRO NACIONAL DE BLOGUEIROS TERÁ TRANSMISSÃO AO VIVO, VIA CloacaSAT

.


A Rede Brasil Atual e a Rede TVT transmitem ao vivo, a partir de amanhã, 17, o II Encontro Nacional dos Blogueiros Progressistas (BlogProg), direto do auditório da CNTC (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio), em Brasília.
A cobertura terá início a partir das 19h, com as presenças confirmadas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do atual ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. O titular deste Cloaca News também estará presente ao conclave. Na tarde de sábado, 18, o blogueiro participará da oficina “Arte, humor, militância e compromisso: agora por nós mesmos. Compartilhando experiências”, com mediação de Sérgio Telles e Paula Marcondes.
.
Ao longo do evento,  a delegação do BlogProgRS apresentará aos colegas de outras partes do país a proposta de realização do Encontro Mundial de Blogueiros, durante a realização do Fórum Social Mundial 2012, em Porto Alegre.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

ZERO HORA: LIÇÃO DE JORNALISMO CASTANHO

.
Abaixo, trecho da reporcagem* de capa do tabloide Zero Hora, edição de quarta-feira, 8/6, página 5, sobre a ministra Gleisi Hoffmann:
.
Clique na imagem para ampliá-la.
.
.
* Neologismo cunhado por Antônio Mello, titular do Blog do Mello.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

MÃES QUE AMAMENTAM NÃO SÃO PESSOAS, DIZ PORTAL DA GLOBO

.

Desinforme-se aqui.
.
.
via Twitter do blog Contramachismo

O DIA EM QUE UMA CADELINHA FEZ UM PAÍS INTEIRO DESLIGAR A TV

.
Em um belo dia de 1988, a emissora pública espanhola TVE colocou no ar uma curiosa campanha institucional chamada “Aprenda a ver televisão”. Eram dois singelos filmes de um minuto de duração cada um, exibidos em sequência. Criados pela agência Contrapunto, os comerciais acabaram faturando, naquele ano, o cobiçadíssimo Grande Prêmio da 36ª edição do Festival do Filme Publicitário de Cannes. A série conta a história da cadelinha Pipin e de seu dono, um menino viciado em televisão e entorpecido por ela.
.

sábado, 4 de junho de 2011

MARCELO TAS SAI EM DEFESA DE “PIADA” DE AUSCHWITZ

Em uma entrevista que entrará para os anais da História do Jornalismo como divisor de Eras, tal a relevância e a complexidade epistemológica do pensamento do entrevistado, o engenheiro, jornalista e apresentador Marcelo Tristão Athayde de Souza – Marcelo Tas – chamou de “fascista” a atitude das pessoas que tacharam de nazista uma “piada de 140 caracteres”.  Tristão, que agora deu para ameaçar seus críticos com processos judiciais, estava, provavelmente, fazendo alusão à “piada” que seu pupilo Danilo Gentili, do programa CQC (Rede Bandalha) difundiu no Twitter, dia 12 de maio último, em que dizia entender “os velhos de Higienópolis”.
Para tomar conhecimento das ideias transcendentais (no sentido kantista) deste titã hodierno e conferir seu extraordinário senso de humor, vá até o Portal Imprensa.  

sexta-feira, 3 de junho de 2011

MARCELO TAS PENSA QUE É ALI KAMEL


LIBERDADE RELATIVA: MARCELO TAS QUER ME PROCESSAR

Por Lola Aronovich, do blog Escreva Lola Escreva
.
"Estou indignada, mas vou me esforçar para não parecer tão indignada. Ontem, como vocês viram, publiquei um post mandando o CQC pra PQP. Isso foi no título. No texto em si eu estava muito mais comedida, e expliquei porque é misoginia ter nojo da anatomia feminina (principalmente quando esta anatomia não está a serviço dos homens adultos e héteros, como no caso da vagina no parto e dos seios na amamentação). Por que fiquei tão revoltada? Por uma questão de princípios. Não sou mãe, nunca quis ser mãe, e agora, prestes a completar 44 anos na próxima segunda, definitivamente não serei mãe. Portanto, nunca amamentei. Também nunca fiz aborto, e no entanto sou 100% a favor da legalização do aborto. Assim como não sou lésbica, mas comemorei quando a união homoafetiva passou no Supremo. Não sou negra, mas faça uma piadinha racista perto de mim. E por aí vai. Eu não defendo apenas as causas que me beneficiam diretamente.

Já faz tempo que eu e muitas, muitas pessoas não engolimos as asneiras “politicamente incorretas” (código para “posso falar o que quiser e não aceito ser contestado”) de Rafinha Bastos, Danilo Gentili, e do CQC em geral, entre tantas outras celebridades e seus programas. Mês passado foram dois casos: Rafinha, numa revista, defendendo com todos os dentes piada de estupro (é um favor uma mulher feia ser estuprada, estuprador merece um abraço etc), e Danilo twittando que entende porque os judeus de Higienópolis são contra a construção do metrô — porque, da última vez que entraram num vagão, foram parar em Auschwitz. No segundo caso, a Band exigiu retratação do seu contratado, e Danilo rapidamente tirou o tweet do ar e pediu desculpas. No caso de Rafinha, nada. Parece que não é bacana fazer piada com judeu, mas com mulher, zuzo bem, tá liberado. Afinal, somos apenas 52% da população.
Mas eu me ofendo. Sou feminista desde os 8 anos de idade, e pra mim é ponto pacífico que a mulher tenha liberdade sobre seu corpo. Portanto, quando vem um bando de marmanjo ridicularizar mulheres por amamentarem em público, vejo isso como uma intervenção no corpo da mulher. É dizer que ela não pode amamentar na frente de outras pessoas, que existe apenas um tipo de seio que pode ser exposto. Isso num momento em que os mamaços se intensificam por todo o país, porque as mães não são bobas: elas sabem que vem crescendo no Brasil um conservadorismo que é contra a liberdade feminina (e também contra a liberdade de todas as outras minorias).
Quando Rafinha desdenhou do mamaço (e do beijaço), ele sabia o que estava fazendo. O CQC sabia. E aqui admito que errei numa informação no meu texto, como me informou uma leitora: não foi na TV que esse lamentável diálogo (veja aqui) aconteceu. Foi no CQC 3.0, que passa na internet após o programa televisivo. Mas faz muita diferença? Os participantes são os mesmos. Os temas, pelo que me contam, são os mesmos. O nível de estupidez é o mesmo. Se a gente considerar que integrantes do CQC estão ligados ao programa até quando falam numa revista ou no twitter, imagino que o que eles digam num troço pra internet chamado CQC 3.0 conte como parte do CQC, ou não?
De todo modo, ontem mais ou menos no almoço recebi um email do Marcelo Tas, curto e grosso, querendo saber onde e quando ele se posicionou contra a amamentação. Eu respondi, com a mesma educação que me foi dispensada, que nem ele nem o CQC se opuseram à amamentação, e sim à amamentação em público, como está claro no meu texto. E que eu só citei o Tas uma vez, num parênteses sem referência à amamentação em si, em que eu dizia que é claro que a sociedade gosta de seios (desde que direcionados a sua função única, a de fazer babar os homens) porque a TV não sobreviveria só de Rafinhas ou Marcelos Tas. Mas ele me mandou um outro email, subindo o tom, pedindo retificação imediata, porque ele não se disse contra a amamentação em público, ele não disse nada daquilo, e ele não é misógino. Comentei no Twitter que eu tinha recebido email do Tas e, mais tarde, publiquei nos comentários do meu post esses dois emails curtinhos como resposta dele, como um “outro lado”. Recebi outro email em seguida, em que ele diz: “
Você vai aprender através de um processo por calúnia e difamação a ser mais responsável com o que publica, esta troca de e-mails documenta a minha tentativa de dialogo com voce antes de tomar o caminho da Justiça”. Quer dizer, o que foi isso? Ameaça de processo, certo?
E isso me deixa indignada. O CQC tem o direito sagrado da liberdade de expressão para caluniar todas as mulheres, mas eu não tenho a liberdade para criticá-los? Então me parece que essa tal liberdade é meio relativa. Eu, por exemplo, dona deste humilde bloguinho com suas 90 mil visitas e 150 mil pageviews por mês, jamais ameacei ninguém com um processo. Sou contra a censura. Em todas as minhas críticas aos machistas, misóginos, homofóbicos e racistas de plantão (e são muitas críticas em 3,5 anos de blog com atualizações diárias), nunca exigi que alguém se calasse ou que algo fosse tirado do ar ou da internet. No caso do Rafinha fazendo piada com estupro, não divulguei nem o que seria totalmente legítimo — que passássemos a boicotar os anunciantes do CQC, programa que o emprega.
É engraçado que o Tas queira me processar porque, como lembrou a Srta.Bia, no caso do Danilo, quando a PinkyWainer perguntou ao Tas se ele apoiava o tipo de humor danístico sobre judeus e o metrô de Higienópolis, ele respondeu: Engraçado também que o CQC e demais programas são os primeiros a gritar “Censura! Exijo liberdade de expressão!” quando recebem qualquer crítica, mas são tão rápidos no gatilho pra ameaçar com processo quem os critica.
Eu até entendo. Por coincidência, estava lendo uma matéria da Lúcia Rodrigues na Caros Amigos de maio. Chama-se “As Novas Táticas da Repressão Política” (trecho aqui) e fala justamente sobre como processos jurídicos são movidos para intimidar os ativistas. É o que está em alta atualmente. O MST incomoda? Não basta só jogar a polícia em cima, mete também um processo! Processo é usado pra calar qualquer um que se oponha ao status quo. E Tas e seus colegas de CQC, apesar de posarem de moderninhos, representam, com seus preconceitos ultrapassados, esse status quo. Seu exército de advogados, sempre prontos para defender os integrantes de qualquer processo, também serve para intimidar. Mas se alguém achar que difamei o Tas, peço para que leia o post, do qual não troquei uma só vírgula. Como disse o Bruno, “
se esse post é calúnia, o CQC é formação de quadrilha”.
Tas em nenhum momento criticou o que seus colegas disseram, ou as outras besteiras que vivem dizendo. Mas se irritou porque eu o chamei de misógino. É, fui injusta. Gostaria de acrescentar que, além de considerá-lo um misógino de marca maior, também o vejo como um tucano enrustido e um babaca arrogante. Isso é calúnia e difamação? Ou é a minha opinião?
Se não tenho direito a minha opinião, então, Tas, me processe. Pela demonstração de apoio que recebi ontem, suponho que bastante gente ficará do meu lado, a favor da liberdade de expressão. Acho que na hora muit@s de nós nos levantaremos gritando “Eu sou Spartacus”, sabe? Você deve saber a força de uma mobilização online. Fico no aguardo de você começar uma luta de Davi e Golias contra mim. Ao contrário de você, eu não tenho um dos maiores grupos de comunicação do país me dando apoio. Tenho apenas a minha consciência, e esta precisará de mais de um processo pra ser calada. Eu sou mulher, sou feminista, tenho peito, não tenho medo. Pra mim “aquilo roxo”, balls, cojones, nunca foram sinônimo de coragem. Coragem é enfrentar todo um sistema que insiste em perpetuar preconceitos".

sexta-feira, 27 de maio de 2011

BlogProgRS ao vivo, via CloacaSAT

.
Participe também pelo Twitter: @blogprogrs

É NÓIS


Começa hoje, na Câmara Municipal de Porto Alegre, o #BlogProgRS, Encontro de Blogueiros e Tuiteiros do Rio Grande do Sul. Mais de 300 pessoas já estão inscritas para as atividades programadas. O credenciamento terá início às 18h30min. A mesa de abertura – “As mídias digitais e a democratização da democracia” –, será composta por:
Vera Spolidoro — Secretária de Comunicação e Inclusão Digital do Estado do Rio Grande do Sul
Altamiro Borges — Jornalista, blogueiro (Blog do Miro), presidente do Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé, ativista pela democratização da comunicação, organizador do BlogProg nacional, membro do Comitê Central do PCdoB e autor dos livros “Sindicalismo, resistência e alternativas” e “A ditadura da mídia”
Marcelo Branco — Profissional de TI, ativista pela liberdade do conhecimento

Você poderá assistir a tudo por aqui, via CloacaSAT, ao vivo.

Veja a programação completa no #BlogProgRS.  

quinta-feira, 26 de maio de 2011

COMEÇA O POP PORN FESTIVAL. ESTÁ FALTANDO ALGUÉM ALI

Não confunda: esta é a obra de arte de mestre Picasso
.
Começa nesta quinta-feira na capital paulista o PopPorn Festival, com filmes, fotografias, performances, publicações, acervos e um workshop de produção audiovisual relacionados à indústria da pornografia. A programação completa dos sete dias do festival pode ser conferida no site do PopPorn. 
Amantes da Sétima Arte e da Sacanagem já notaram o grande ausente do evento.

terça-feira, 24 de maio de 2011

CLOACALEAKS 2 LIBERADO SEM CORTES


.

Garanta já sua vaga no #BlogProgRS. Clique aqui e faça sua inscrição. É de graça!


LIMINAR DO PIG SUSPENDE EXIBIÇÃO PÚBLICA DO CLOACALEAKS 2

Nossa douta banca de jurisconsultos já está mobilizada para neutralizar o ignominioso atentado à liberdade de expressão. Novas informações em instantes.

sábado, 21 de maio de 2011

URGENTE - BOMBA NA MARCHA DA MACONHA - POLÍCIA TUCANA ESMURRUGA MANIFESTANTES

.

O FIM DO MUNDO

.
Calma, pessoal! Foi só um susto...

UNIVERSITÁRIOS VÃO ARRANCAR BLOGUEIRO DA CAMA

Clique na imagem para ler a programação


















Para quem não sabe, a FABICO é a Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Fica na Rua Ramiro Barcelos, 2705, bairro Santana, em Porto Alegre.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

NÓS ROUBEMO AS PALAVRA DE OUTRO BLOG


"Por uma vida melhor": por que abolir os conceitos de “certo” e “errado”

Por Daniela Jakubaszko*, do blog Mulheres de Fibra
.
A polêmica que se criou em torno do livro Por uma vida melhor, da coleção Viver, aprender, adotado pelo MEC, é inútil e representa um retrocesso para a Educação.
Como lingüista e professora de português defendo ardorosamente a utilização do livro. Vou explicar, mas antes faço alguns esclarecimentos:
1. A escola é o lugar por excelência da norma culta, é lá que devemos aprender a utilizá-la, isso ninguém discute, é fato.
2. O livro NÃO está propondo que o aluno escreva “nós pega” – como estão divulgando por aí - ele está apenas constatando a existência da expressão no registro “popular”. Do ponto de vista cotidiano, a expressão é válida porque dá conta de comunicar o que se propõe. E ela é mais que comum e, sejamos sinceros, é a linguagem que o leitor dessa obra usa e entende. Será que é intenção da escola se comunicar com ele de verdade? Se for, ela tem que usar um livro que consiga fazer isso. Uma gramática cheia de exemplos eruditos e termos que o aluno não consegue nem memorizar, com certeza, não vai conseguir.
3. O que o livro está propondo é trocar as noções de “certo” e “errado” por “adequado” e “inadequado”. E isso é mais que certo. Vou explicar a seguir.
4. A questão é: como ensinar a norma culta num país de tradição oral, e no qual existe um abismo entre a língua oral e a língua escrita? Como fazer isso com jovens adultos – que já apresentam um histórico de “fracasso” em seu processo formal de educação e, muito provavelmente, na aquisição dos termos da gramática e seus significados. Se esse jovem não assimilou até o momento em que procurou o EJA (Educação de Jovens e Adultos) a “concordância de número”, como o professor vai fazê-lo usar a crase? Isso para mencionar apenas um dos tópicos mais fáceis da gramática e que a maioria das pessoas, inclusive as “mais cultas e graduadas”, algumas até mesmo com doutorado, ainda não sabem explicar quando ela é necessária.
Por que abolir os conceitos de “certo” e “errado”?
Vou mencionar apenas 3 razões, para não cansar demais o leitor, mas existem muitas outras, quem se interessar pode perguntar que eu passo a bibliografia.
1. Primeiro, por uma questão de honestidade com o aluno. A língua é viva, assim como a cultura, e não pode ser dirigida, por mais que tentem. Por isso, não existe nem “certo” nem “errado”: as regras são convenções e são alteradas de tempos em tempos por um acordo entre países falantes de uma mesma língua. O que era “errado” há alguns anos, hoje pode ser “certo”. Agora é correto escrever lingüística sem trema - o que discordo - e ideia sem acento. Assim, o que existe é o “adequado à norma culta” e o “inadequado à norma culta”. E essa norma é uma convenção, não uma lei natural e imutável. Além disso, por mais que a escola seja representante da norma culta, isto não significa que ela deva ficar “surda” diante dos demais níveis de fala. A língua portuguesa – ou qualquer língua – não pode ser reduzida à sua variante padrão. Tão pouco as aulas de português devem ficar. Afinal, se numa narrativa aparece um personagem, por exemplo, pescador e analfabeto, como o aluno deverá escrever uma fala (verossímil) para ele? Escrever de forma inverossímil é certo? Aliás, o que seria dos poetas e escritores se não fosse o registro popular da língua? Acho que Guimarães Rosa nem existiria.
Com certeza a crítica ao livro parte de setores conservadores e normativos. Eu, como lingüista e professora, não apoio a retirada dos livros porque não acho justo falar para o aluno que o jeito que ele fala é errado, até porque não é, só não está de acordo com a norma culta, o que é muito diferente. Depois que você explica isso para o aluno é que ele entende o que está fazendo naquela aula. Essa troca faz toda a diferença.
2. Segundo, porque quando você diz para um aluno sucessivas vezes que o que ele fez está “errado” você passa por cima da subjetividade dele e acaba com toda a naturalidade dessa pessoa. Daí, ela não fala “certo” e também não sabe quando fala “errado”. Assim, quando na presença de pessoas que ela julga mais letradas que ela própria, não tenha dúvida, vai ficar muda. A formação da identidade do sujeito passa obrigatoriamente pela aquisição da linguagem, viver apontando os erros é desconsiderar a experiência de vida daquela pessoa, é diminuí-la porque ela não teve estudo. E não se engane: ela pode se tornar até uma profissional mais desejada pelo mercado por usar melhor a norma culta, mas não necessariamente vai se tornar uma pessoa melhor.
3. Em terceiro, porque é urgente trocar o ponto de vista normativo pelo científico. A lingüística reconhece que a língua tem seu curso e muda conforme o uso e a cultura: já foi muito errado falar (e escrever) "você", por exemplo. A lingüística também reconhece que a língua é instrumento de poder, por isso, nada mais importante do que desmistificar a gramática normativa. Isto não significa deixá-la de lado, mas precisamos exercitar uma visão mais crítica. Esse aluno sente na pele a discriminação social devido ao seu nível de fala, nada mais natural que ele rejeite a norma culta e considere pedante a pessoa que fala segundo a norma padrão. É compreensível, ainda, que ele não entenda grande parte do que se diz em sala de aula. O que não é compreensível é o professor, ou melhor, “a Escola”, não entender a razão de isso acontecer.
Em nenhum momento foi dito que a professora e autora do livro em questão não iria corrigir ou ensinar a norma culta aos alunos, só ficou validado o registro oral. Os alunos precisam entrar em contato com o distanciamento científico. E os lingüistas não saem por aí corrigindo ninguém, eles observam, e você, leitor, bem sabe como funciona a ciência - e um aluno de pelo menos 15 anos já precisa começar a ouvir falar do pensamento científico. Além disso, é muito bom que eles percebam se o nível de fala que usam tem prestígio ou não, e o porquê.
Por que ignorar o estudo da língua oral em sala de aula? Eu fazia um trabalho nesse sentido com os meus alunos e só depois de transcrever entrevistas orais eles conseguiam ouvir a si mesmos e tomar consciência de seu registro lingüístico: “nossa como eu falo gíria! Eu nem percebia!”. Aí sim eles entendem que, com o amigo, com os pais, eles podem dizer "os peixe", mas que na prova é preciso escrever "os peixes", no seminário é preciso dizer “os peixes”, mas ele precisa estar à vontade para fazer isso. A realidade em sala de aula é que os alunos não entendem onde estão errando. Quando você explica o conceito de norma culta eles entendem. Cria-se um parâmetro e não uma tábua de salvação inatingível. É aceitando o registro desse interlocutor e apresentando mais uma possibilidade de uso da língua para ele que vai surgir o esforço para aprender. Se você insistir no “certo” e no “errado” ele vai ficar com raiva e rejeitar o novo. Quer apostar?
Ter uma boa comunicação não é sinônimo de usar bem as regras da gramática. Para ensinar os conceitos de "gramática natural" e "gramática normativa" temos de dar esses exemplos. Os conservadores se arrepiam porque eles partem do princípio que você nunca pode escrever ou falar nada errado na frente do aluno. Para mim isso é hipocrisia: o aluno tem direito de saber que o registro que ele usa em casa é diferente daquele que ele usa na rua, no estádio de futebol, na escola, no trabalho, em frente ao juiz. E tem o direito de saber que o “correto” se define por aquele que tem mais prestígio social. Essas são só as primeiras noções de sociolingüística, para quem quiser abrir a cabeça e saber. Ou será que a língua portuguesa se aprende descolada da realidade? É isso que se está tentando mudar. É tão difícil assim perceber isso?
Quando me perguntam qual é a função do professor de português na escola, eu respondo: oferecer ao aluno um grau cada vez mais elevado de consciência lingüística; oferecer instrumentos para que ele possa transitar conscientemente entre os diversos níveis de linguagem. Só depois de realizada essa operação o aluno vai conseguir escrever conforme as regras da norma culta. E falar a norma padrão com naturalidade. Ou, ainda, escolher falar conforme o ambiente em que cresceu e formou a sua subjetividade (Lula que o diga, comunica-se muito bem, sem camuflar as suas origens). É bom ficar claro que a função do professor não se reduz a "corrigir" o aluno. Isso, o google, até o word, pode fazer. Ajudar o aluno a ter consciência de seu nível de fala é outra história...
O problema não é uma pessoa dizer “nós pega”, o problema é ela não entender que esse uso não é adequado em determinados contextos, o problema é não saber dizer “nós pegamos”. Ou sequer compreender porque não pode falar “nós pega”... É, leitor, tem muito aluno que não entende porque precisa aprender uma lista de nomes difíceis que nada significam para ele e que ele não enxerga a relação direta entre uso da norma culta e como esta vai ajudá-lo a melhorar de vida.
Conheço quilos, ou toneladas, de gente formada, pós-graduada, que fala “seje” e não tem consciência de que está falando assim, e ainda critica quem fala “menas”. Ouvir a si mesmo é uma das coisas mais difíceis de fazer. E como ajudar o aluno a fazer isso?
O primeiro passo é, sem dúvida, abolir o “certo” e o “errado”. Enquanto o professor for detentor da caneta vermelha, o aluno vai tremer diante dele e nada do que ele disser vai entrar na cabeça dessa pessoa preocupada em acertar uma coisa que não entende, tem vergonha de dizer que não entende, então não pergunta, faz que entendeu, erra na prova e o resultado é ela se achar cada vez mais burra e desistir de estudar. Ufa... Puxa, ninguém estuda mais psicologia da educação? Isso é básico!
E então, leitor, o que é mais honesto com esse aluno que chega no EJA com a autoestima lá em baixo? Começar falando a língua dele e depois trazê-lo para a norma padrão ou começar de cara a humilhá-lo com uma língua que ele não entende?
É muito sério quando pessoas leigas começam a emitir, levianamente, juízos de valor sobre assuntos que não dominam. Alguns jornalistas, blogueiros e “opineiros” de plantão, por exemplo, sem conhecimento dos conceitos e técnicas de ensino em lingüística, sem a menor noção do que está acontecendo nas salas de aula desse país, começam a querer dizer para os professores o que eles têm de fazer, como eles têm de ensinar! Isto sim, é nivelar por baixo! É detonar, mais ainda, a autoridade do professor, já tão desprezada no país. Ah, e ainda fazem isso sem perceber que freqüentemente cometem erros crassos; eu estou cansada de lê-los em blogs, jornais e revistas, e ouvi-los na televisão. Não que precisem, ou usamos com eles os mesmos critérios que defendem?
E então, qual é mesmo o tipo de educação que o Brasil precisa?
.
* Daniela Jakubaszko é bacharel em lingüística e português pela FFLCH-USP, mestre e doutora pela ECA-USP. Desistiu de ser professora depois de dar aula por 15 anos e virou redatora porque não agüentava mais ouvir: "você trabalha além de dar aulas?"

* *Ah, eu tenho uma dúvida: até quando eu posso usar o trema? Até 2012?