terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

A PESTE TUCANA

.
Primeiro, foram os casos de morte por febre amarela em duas cidades gaúchas, no mês de janeiro, que a mídia-capacho tratou de noticiar em letras menores que o cocô do inseto vetor da doença. Nesse caso, ouviu-se muito o Secretário de Saúde de Yeda Crusius afirmando que o "fenômeno" devia-se a "causas climáticas". Curiosamente, quase nada foi ouvido sobre o fato de que o último óbito por febre amarela no RS havia ocorrido em...1966! Agora, assistimos aos primeiros casos de leishmaniose visceral no estado gaúcho. Trata-se de uma terrível moléstia provocada por um protozoário. Sua transmissão dá-se pela picadura de mosquitos flebotomíneos, como esse da foto. E, mais uma vez, a imprensa-michê do Rio Grande dá ao tema a visibilidade de uma ameba a olho nu, sem sequer ouvir as autoridades sanitárias estaduais (clique aqui para ler a extensa reportagem do tablóide Zero Hora a respeito). Tratamento bem diferente teve (e está tendo) a palhaçada do "deficit zero", como corolário do "novo jeito de governar" da tresloucada governadora tucana. A essa altura, você já deve estar se perguntando: o que é que o apêndice caudal tem a ver com as calças? Estaremos, por acaso, diante de uma situação de causa e efeito? Se considerarmos que até o Ministério Público de Contas já emitiu parecer desaprovando a gestão da tucana, a resposta é: sim, trata-se de uma relação de causa e efeito.
É que, para "zerar as contas", Yeda faz uso da mais descarada maquiagem contábil, manipulando as planilhas de receitas e despesas. E faz pior: entre outras ardilezas, descumpre vergonhosamente os limites constitucionais mínimos de gastos com Saúde, Educação e pesquisa científica e tecnológica. Em outras palavras: para "sanear" as finanças estaduais, a tucana deixou a população às moscas. E aos mosquitos.

26 comentários:

Anônimo disse...

Insista nesta denúncia, até porque a Leishmaniose Visceral (Calazar)e ou(Kala-azar) é endêmica.

Anônimo disse...

Endemica e, alem do sucateamento geral e descaso publico, perigosissima. Pode morrer mais gente devido ao descaso e incompetencia.
Mas, o tabloide, nao eh tabloide sozinho. Existem jornalistas e reporteres recebendo prestando servicos leais a ele. Meras vitimas, logico, da luta pela sobrevivencia.

Carlos Marques disse...

Em Minas Gerais, Aecim faz coisa muito parecida. gastos com feiras agropecuárias são incluidos na rubrica 'investimento em saúde' - e nem assim chega aos 25% previstos. Os tucanos mineiros trem a cara de pau de defender dizendo que tais festas são de interesse sanitário.

Carlos disse...

tresloucada!
quase me lasquei de rir!
melhor adjetivo não há.
continue na luta.

abçs

Teresinha Carpes disse...

Olhem só como o governo Yeda Crusius Crédo(PSDB)estão com mêdo dos Out Doors!Para quem não sabe expalharam pelas principais cidades do Rio Grande do Sul,e mesmo na capital do Estado;Port Alegre,diversos OutDoors com um rosto sem feições e diz mais ou menos assim:"Dia 12-02-2009,vocês saberão,de quem é a face da Corrupção"!Pois não é que o pessoalsinho lá do Piratini,tão reunidos,para barrarem hoje(há dias que êles querem destruir o OutDoor)o OutDoor.Tão com mêdo de que?Até o Ministério Público Estadual,está sendo acionado e já se pronunciou contra o Out Door,que ainda nem saiu,nem se sabe se não é um marqueting diferente sei lá,MAS ÊLES ESTÃO TREMENDO DE MÊDO!

Teresinha Carpes disse...

Para quem não sabe "o pessoalsinho do Piratini=A tchurma do palácio Piratini...Sede do governo do Estado,que a des-governadora,só usa para chasinho(champanhes)com as convidadas e ou os convidados especiais.Quem governa este Estado agora?O estado está acéfalo,pois a Yeda não passou para o vice-governador e nem para o Presidente da Assembléia!Ela tá viajando por todo o Brasil,prá que?Para dizer sou eu a corrupta,ou para que?Para mostrar a lorota do déficit Zero?Déficit Zero,é na Saude,na Segurança,e na Educação!

Anônimo disse...

Resposta prá pergunta da Therezinha:

Qemnao deve, nao treme.

Inté,
Murilo

Teresinha Carpes disse...

inté querido Murilo..

jose carlos lima disse...

Incrível como a mídia subalterna obedece FHC. Foi ele dar a ordem para que ataquem Lula, a CBN, Globo,Globo News, Estadão, Folha,,etc, estão feito pit bulls atacando o presidente Lula e a ministra Dilma. Na falta de assunto ressuscitaram o bla bla bla do mensalão. Estou vendo agora, Alexandre Garcia, Fernando Gabeira e Tasso jereissati para atacar Lula, de mãos dadas para atacar Lula. Além de ter dado ordem para atacar Lula, FHC determinou que os demos e tucanos boicotem qualquer tentativa que Lula tome para tirar o país da crise. FHC, cadê a grana da privataria? Afinal de contas a Vale valia 300 bi e V. Exa. a "vendeu" por 3 bi. Cadê o restante da grana?

Aliz - jornALIZta disse...

Quando eu crescer, quero ser como você!

Sr. Cloaca, por que não apareceu mais no Boteco?

Beijos

Daniel Reiner disse...

Aaah cara, tenha paciência! A imprensa está muito ocupada com a maquiagem do PAC feita pelo governo Lula e com a apresentação da Dilminha ao eleitorado brasileiro. Qualquer hora sobra um tempinho p'ra governadora também. É que as eleições presidenciais é antes,entendeu?

Carlos Marques disse...

O que será que é a maquiagem do PAC? Como é que esses boquirrotos tem tanta cara de pau pra dizer que a imprensa favorece o governo?

Daniel, que imprensa é essa, voce me passa o link? Queria ler coisa assim de vez em quando, pra variar um pouco.

Anônimo disse...

Fui a 1 terreiro.

Lá tive consulta c/ o Exu Petinha e perguntei sobre os tais dos 6%.

Concluí assim:


Onde nao tem, inventam; onde existe, fazem sumir; onde há fato, esconde-se; onde há verdade, mentem;

Onde há Lula, plantam Serrassuga; onde há Dilma, acomodam Aécio NEVER;

Onde há buraco do metrô, tapam ...
Onde há Altom ... escondem.

Onde há voto, chamam a Der Göbbels e/ou a Olhar Tucano (ex-veja) e somem c/ o povo.

Onde damos descarga, bóia Daniel Reiner ...

Inté,
Murilo

Ps.: já repararam q a anta do PHTamborim - o jornalista q tem medo - tá descendo a lenha no Serrassuga e dando 1 tempo em Lula?
Logo-logo os otários da crasse mérdia de plantao vao chamá-lo de ético e o escambáu. É aqela conhecida txurminha dos "DESILUDIDOS C/ LULA E O PT", ou os apedeutas tucanalhas de sempre c/ seu "LULA até q passa, o problema é o PT" ...

Sei ... vc cara pálida exxxxperrrrto. Eu, indio ...

Anônimo disse...

Uai amigo Cloaca, por que estamos sem notícias? Com tantas novidades como esta delícia dos outdoors que descobriram a face da senhora suprema magistrada do Estado.

Anônimo disse...

Por vacilo, a mensagem anterior resultou incompleta.

O que está acontecendo?

Cloaca News disse...

Estamos fora de nossa base. Aqui onde nos encontramos agora, a internet é paga (e é cara). Mais um diazinho, voltaremos à carga total.

Anônimo disse...

Pois é, o Murilo aparenta ser um caso perdido. Mas não sei não, com o avanço das pesquisas com células-tronco embrionárias, acho que há alguma esperança pra ele.
É isso aí Murilo não esmoreça. Quem sabe com o auxilio de uma boa junta de especialistas vc se recupera e um dia chega a ser uma parte, ainda que pequena, do que hoje é o jornalista Paulo Henrique Amorim.
Força e Coragem, Murilo.
Um dia vc cresce.
Antonov, sampa

Anônimo disse...

O tal do Antanova é mesmo produto do meio, e seu meio, ao q parece, é o da mídia corrupta, q ele consome e se consome nela.

Punheta cultural mesmo!

Pois bem, como qlqr crasse mérdia, faze seu papel de cadelinha no cio como pode (ou deixam).
É daqeles q tem seus "gigantes" (sic) qlqr pé rapado q 1 dia foi lambe-bunda da Der Göbbels, e a todos eles, se submete sem freios.

PHTamborim, o tal jornalista q tem medo (e adora a censura), prá ele, está acima do bem e do mal.

Na visao colonizada e submissa do amigo Anta (apelido na intimidade?), o citado, bem como aqeles energúmenos q ensinam na USP - os professô/dotô, sao o máximo, os professores de Deus.

Nao precisa ler muito do Antanova ... esse se sente a poeira do cocô do cavalo do bandido.

Vá entender ...

Inté,
Murilo

Anônimo disse...

Quem dera Murilo, um dia vc poder fazer USP. Quem dera! Mas não perca a esperança. Com a política de cotas, talvez chegue o dia em que se estabeleça uma cota para energúmenos. Por enquanto sorria, vc já está gozando os seus 15 minutos de fama. É o máximo que vc consegue alcançar.

Anônimo disse...

Anonimo é mesmo assim, bate palma até uma merda dum ninho tucano como a tal da USP.
A decandencia chegou e fez ninho naqela pocilga q os separtistas juram ser "grande".

Serrassuga adora aqilo.
E os idiotas mais ainda.

Inté,
Murilo

Anônimo disse...

ELIO GASPARI 15 FEV 2009

Sem samba-enredo, Lula é um perigo

--------------------------------------------------------------------------------
Nosso Guia não se achou na crise, mas pensa que pode dizer o que quiser, pois bobos são os outros
--------------------------------------------------------------------------------


O PROCESSADOR de Lula está sobrecarregado. Têm sido frequentes os seus momentos de impaciência e mau humor na rotina do palácio. Obrigado a trocar o triunfalismo do pré-sal e da "marolinha" pelas dificuldades da crise econômica, Nosso Guia está sem agenda.
Há um indicador seguro para medir o aquecimento da placa de Lula. Sem assunto, ele retoma o discurso do nós-contra-eles e vai-se embora pra Pasárgada, onde "a existência é uma aventura".
Durante seu discurso para cerca de 4.000 prefeitos reunidos em Brasília, Nosso Guia ofendeu a inteligência alheia duas vezes. Na primeira fez uma piada à la Maria Antonieta: "Nós cortaremos o batom da dona Dilma, o meu corte de unhas, mas não cortaremos nenhuma obra do PAC". Lula estava num evento onde estima-se que o governo gastou R$ 240 mil.
Uma manicure de Lula contou que cortava suas unhas duas vezes por mês. Estimando-se que deixe boas gorjetas, Nosso Guia queima R$ 1.000 anuais nesse conforto. Se dona Dilma usar um batom caro (Sisley), gastará, no exagero, outros R$ 1.000. Portanto, só para custear o convescote dos prefeitos, Lula e Dilma precisariam cortar 120 anos de bem-estar.
A vinheta foi apenas uma tirada boba, mas o segundo atentado foi malévolo e enfático. Dirigindo-se ao prefeito Gilberto Kassab, de São Paulo, disse o seguinte: "Você vai cair da cadeira. Você não sabe e eu não sabia, mas no Estado de São Paulo nós ainda temos 10% de analfabetos no Brasil".
A taxa de analfabetismo em São Paulo está em 4,6%, metade do índice nacional. Lula viajou na planilha. São Paulo abriga 10% dos analfabetos do país, o que, pelo tamanho do Estado, não chega a ser motivo para cair da cadeira. (São Paulo tem 36% da frota nacional de veículos.)
Essa foi a quarta vez que o governo de Lula atropelou a boa norma para criticar a rede de ensino paulista. Ela não é uma esquadra inglesa, mas o governo insiste nos golpes baixos. Já divulgou indicadores misturando metodologias, embaralhou notas da Prova Brasil e apresentou listas de desempenho contaminadas por dados errados. Em duas ocasiões as lorotas coincidiram com as campanhas eleitorais.
Um companheiro dizendo tolices não é um grande problema. Um presidente capaz de fazer campanha dizendo não importa o quê, indica que 2010 será um ano feroz.

O INGLÊS VÊ A "FAVELA" DE UM JEITO NOVO

A revista "The Economist" insiste: surgiu no mundo uma nova classe e o Brasil é um desses países onde esse fenômeno tornou-se mais visível. Falando de Pindorama, menciona com gosto a inauguração de uma filial das Casas Bahia no bairro paulistano de Paraisópolis.
Há duas semanas, Paraisópolis estava nos jornais tratado como se fosse uma perigosa favela, antro de traficantes, justamente ocupada por uma polícia que obrigava moradores a se identificar. O que é Paraisópolis, um bairro habitado pela classe média emergente da "Economist", ou uma "fábrica de produzir marginal", como o governador Sérgio Cabral já chamou a Rocinha?
Programas de regularização fundiária criaram um mercado de imóveis no local e já ocorreram transações com valores superiores a R$ 100 mil. Oito escolas juntam 6.000 jovens. Números semelhantes podem ser achados em quase todos os bairros da periferia da sociedade brasileira. São fábricas de classe média.
Um barão brasileiro que visitasse os subúrbios de Londres na metade do século 19 veria um favelão. Era a desordem social e urbana da revolução industrial. Felizmente, a cidade teve um escritor como Charles Dickens para mostrar que ali vivia o pedaço de baixo da sociedade inglesa, lembrando ao pedaço de cima que os dois formavam um só povo.

COBRA
De uma serpente, ao ver Nosso Guia na televisão falando do batom de dona Dilma e da sua manicure: "Tem certeza de que não é o Bussunda?"

FAUNA ARCAICA
O PSDB é capaz de tudo. Tem dois candidatos a presidente (José Serra e Aécio Neves) que fazem qualquer coisa para chegar ao Planalto, menos oposição.
Na hora de discutir o comportamento do governo, quem vai para o microfone é Fernando Henrique Cardoso. É como se os republicanos pedissem a George H. W. Bush (o pai) para responder ao pacote de Barack Obama.
Pior: depois de ouvir Nosso Guia dizer que São Paulo tem 10% de analfabetos (uma obra dos 14 anos de governo tucano), Serra teve uma reação inspirada pela bonomia do papa João 23: "Foi uma menção a um número. Só que o número está errado".

RISCO ZERO
Michel Temer assumiu a presidência da Câmara dos Deputados a reboque do castelo de Edmar Moreira e perdeu a chance de liderar a iniciativa pela abertura de todas as pastas com as notas fiscais dos reembolsos cobrados à Viúva por seus colegas.
Como dizia o deputado Luís Eduardo Magalhães: "Não há o menor perigo de dar certo".

POTE DE MÁGOA
Paulo Lacerda, o ex-diretor da Polícia Federal defenestrado para um exílio dourado em Lisboa, acha que Lula jogou-o no mar, sabendo que nunca mandara grampear os outros. A tristeza de Lacerda é grande, mas ainda insuficiente para torná-lo loquaz.

JACK GENRO
Quando o governo não sabe o que fazer, tira da gaveta um projeto de reforma tributária ou de reforma política.
No ano passado veio a empulhação tributária. Foi ao arquivo. Agora apareceu o comissário Tarso Genro com um projeto de reforma política, "fatiada", para ser votada em partes. Pode-se chamá-la de "Reforma do Jack". O "Estripador" é o patrono da arte de fatiar.

FESTA EM NY
Depois de ter canalizado algumas centenas de milhares de dólares num encarte da revista "Foreign Affairs", enfeitando-o com publicidade da Petrobras, do BNDES e da Embratur, o comissariado de informações do governo prepara um novo incentivo ao mercado editorial americano. Planeja-se um festim bananeiro para acompanhar a visita de Nosso Guia a Nova York, em março.
Gastar dinheiro com publicidade em veículos sérios na busca de simpatia é uma variante do costume de jogá-lo pela janela.
O Planalto dispõe de R$ 150 milhões para promover a imagem do governo no exterior. Os arquivos do palácio informam: todas as iniciativas anteriores serviram para fazer a alegria de alguns bem-aventurados, e mais nada.
Um governo que tentou expulsar do país o correspondente do "New York Times" mostra que trocou a linha das bravatas gratuitas pela das besteiras remuneradas.

POUSO FORÇADO
Em janeiro, quando assumiu a presidência da Infraero, o brigadeiro Cleonilson Nicácio Silva trabalhava com a ideia de dispensar 395 funcionários-jabutis (alguém os pôs lá). A lista encolheu para 216. Teme-se que agora esteja em 30.

Carlos Marques disse...

Elio Gaspari, o 'comunista' amigo de Geisel e Golbery? entendo...

Anônimo disse...

Alguém lúcido e bem informado em relação ao Lula? Por aqui? VIXE!!!
Isto aqui tá melhorando!

Carlos Marques disse...

e o senhor, seu anônimo? esta lúcido e bem informado a respeito de qualquer coisa que seja?

Paulo Cavalcanti disse...

Blog do Paulinho:
http://bogdopaulinho.blogspot.com/

"Jornalismo é a prática diária da inteligência e o exercício cotidiano do caráter." Cláudio Abramo (1923-1987)

Notas vadias de um domingo de notícias vagabundas

A notinha, com um título, no mínimo venenoso, ilustrada pela foto acima, é do jornalista da Folha de São Paulo, Mastrangelo Reino, e repercutiu no blog do também funcionário da Folha, "Josias de Souza".

Um jornal que se utiliza do trabalho de "jornalistas lacaios, sabujos" - que se prestam ao papel, de capatazes da pistolagem de esquina, é tão sabujo, quanto os vermes que sujeitam a isso, em troca de um crachá.

Sim, porque jornalistas que se prestam a isso, são tão medíocres, que nem se importam com o salário, pois estão acostumados a serviço de bajulação do patrão, sequer precisam de dinheiro para sobreviverem, basta receber um afago do chefe de vez em quando, e como cão sarnento no final ganham um chute, e no máximo um osso para roer.

E continuarão felizes com o crachá, para se valerem das "carteiradas", típicas de gente, que se utilizam da profissão, para praticar jornalismo de esgoto.

Paulinho

Anônimo disse...

Ô! Elio Gaspari, você errou!!!
O governo federal gastou "DE FATO", no Encontro de Prefeitos: R$1.800.000,00.
Esqueceu da viajada na preservação do meio ambiente em que Lula lascou medidas que impedem sequer o plantio prá alimentação da própria população, que dirá p/ exportação? Viveremos de paisagens!!!Mas, óbvio, isto não será problema, iráo prá Itália...dupla cidadania!
Após o terceiro mandato, lógico!
Nick.