segunda-feira, 18 de maio de 2009

A DILMA DA LITUÂNIA

. Oligarquia de república báltica leva surra eleitoral de mulher "linha dura" A comissária européia Dalia Grybauskaite foi eleita presidente da Lituânia no primeiro turno das eleições presidenciais, ontem, com quase 70% dos votos. Leia mais sobre as eleições daquele país aqui. Para conhecer um pouquinho da Lituânia, clique aqui. Sobre a nossa Dilma, você lê aqui.

7 comentários:

Anônimo disse...

Hoje, aniversário de meu amigo Martins S., liguei e conversamos.

Pude saber mais detalahdamente de coisas q, como no Brasil, sao escondidas por 1 mídia podre, abastecida por granas nada "por baixo dos panos" vindas de Uóxinton, e q diuturnamente tenta mostrar 1 país dos céus, se adotar os EUA como a TERRA A SER SEGUIDA, e única.

Só faltam falar/escrever em ingreis.

Já vimos esse filme

Enfim, vamos ver até a q ponto d. Grybauskaite segura o tranco.

Mas, sou mais Lula nr 3. (just in case).

Inté,
Murilo

trombeta disse...

Hum! Gostei da cara da coroa!

Berna disse...

Recife na área. td correu bem. obrigado por td de novo. abs.

ps.: isso parece meg de agente secreto. abs.

Cloaca News disse...

Positivo operante, Berna!

Anônimo disse...

A nova presidente lituana, assim como nossa ministra são mulheres independentes,fortes e determinadas!
Alonso.

Yvy disse...

Novos tempos! Mulheres no poder.
Corrigindo seu Cloaca,sempre estiveram só não era divulgado :).

Abrs!

José Carlos disse...

Ato público, no Rio, quinta-feira (21), às 9h00, por uma nova lei do petróleo e em defesa da Petrobrás
Enquanto os tucanos querem parar a Petrobrás, multinacionais avançam sobre o pré-sal
A FUP e os sindicatos de petroleiros, junto com a CUT, UNE, MST, OAB/RJ e várias outras entidades dos movimentos sociais, realizam um grande ato público na próxima quinta-feira, 21, por uma nova legislação para o setor petróleo e em defesa da Petrobrás. A manifestação pretende reunir centenas de militantes no centro do Rio de Janeiro para uma passeata que sairá da Praça da Candelária, em direção ao edifício sede da Petrobrás, na Avenida Chile, onde os manifestantes farão um abraço simbólico do prédio. A concentração está prevista para ter início às 09 horas, na Candelária.
O ato público reforçará a urgência de uma nova legislação para garantir o controle estatal e social sobre as reservas brasileiras de petróleo e gás, além de defender a Petrobrás dos ataques tucanos contra a soberania nacional. Enquanto o PSDB arma uma CPI para desestabilizar a empresa que representa a maior fonte de investimentos do país, as multinacionais avançam sobre o pré-sal, intensificando os projetos exploratórios sobre a maior reserva petrolífera descoberta no mundo nos últimos anos.
Não por acaso, essa CPI armada pelo PSDB surge no momento em que o governo e a sociedade discutem mudanças na Lei do Petróleo, uma das piores heranças deixadas pelo PSDB.
A descoberta do pré-sal trouxe à tona a urgência de novas regras para o setor, que foi totalmente desregulamentado nos anos 90, quando o PSDB entregou às multinacionais a exploração do nosso petróleo e gás. A cúpula do PSDB e demais setores conservadores da política nacional não querem que a Petrobrás nem o Estado brasileiro voltem a controlar esse patrimônio tão estratégico para o Brasil. 
Os movimentos sociais estão mobilizados e não permitirão que a oposição atrase o desenvolvimento do país, tentando paralisar a Petrobrás ou impedindo mudanças na legislação do setor. Todos ao ato de quinta-feira, em defesa da soberania nacional!  Parar a Petrobrás é parar o Brasil! Os brasileiros reagirão contra essa manobra antinacionalista da cúpula do PSDB!
Direção Colegiada da FUP