segunda-feira, 29 de junho de 2009

MILITARES INVADEM RÁDIO GLOBO

. . Calma! Foi em Honduras, na seqüência de atentados às liberdades democráticas promovidos pelos golpistas daquele país. O relato da violência foi feito por Alejandro Villatoro, diretor da Radio Globo Honduras, em carta enviada para a Corte Interamericana de Direitos Humanos. Leia aqui. . ATUALIZAÇÃO - Os gorilas golpistas retiraram a carta de Villatoro do ar. Mas, você ainda pode lê-la aqui.

9 comentários:

Giovanni Gouveia disse...

E tio rei ainda está defendendo o "processo constitucional" realizado em Honduras

NaMaria disse...

Sr. Cloaca, o último link nos leva a nada. Danou-se.

trombeta disse...

Fiscais de democracia no país dos outros, globo, folha e cia. não se interessam por Honduras, fica em outro planeta.

NaMaria disse...

Gracias pelo link. Simplesmente quero casar com o cache do Google.

Evaldo Novelini disse...

Senhor Cloaca, desnecessário dizer que a Rádio Globo invadida pelos golpistas fica em Honduras. Fosse a brasileira, ela certamente estaria celebrando o ato democrático que livrou o nosso país dos pestilentos comunistas.

Anônimo disse...

Sr. Cloaqueiro,
A governadora Yeda declarou hoje, pela manhã, durante a cerimonia alusiva aos 30 meses de sua gestão: ..."Fui lá e vi galerias pintadas, não vi problemas de vazamento e nem grandes problemas de infraestrutura. Não acredito que o Presídio Central seja o pior do Brasil"
O senhor poderia comparar essa declaração com sua matéria:"Gilmar dá Cria no Sul", de 26/5/09 e o argumento do benevolentíssimo juiz Paulo Augusto Oliveira Irion, e chegar num consenso?
O juiz extrapolou ou a governadora endoidou!!!

Paulo disse...

Sr. Cloaca

O que a SIP tem a dizer sobre a brutal censura imposta aos meio de comunicação de Honduras?

Paulo

Anônimo disse...

E o Chávez fechando dezenas de canais de TV e rádios na Venezuela não tem problema, né?
Esquerdista é sempre incoerente mesmo.

Anônimo disse...

O site da rádio Globo de Hondura também está fora do ar (http://www.radioglobohonduras.com/) também está fora do ar.