quinta-feira, 16 de julho de 2009

QUEM É O TUCANO PILANTRA QUE ACUSA O PT DE HOMICÍDIO

Se é verdadeira a informação que o médico gaúcho Pedro Pereira prestou sobre seus bens à Justiça Eleitoral antes de se eleger deputado estadual, em 2006, estamos falando de um pobre diabo que, com 56 anos no lombo, não tem onde cair morto (clique na imagem para ampliá-la). Formado em Medicina pela Universidade Federal de Pelotas, e um dos fundadores do PSDB no pequeno município de Canguçu, na chamada Metade Sul do estado, Pereira já foi vereador e suplente de deputado federal, antes de conquistar uma vaga da Assembléia Legislativa gaúcha. Destemperado e babão, o parlamentar tucano notabilizou-se por suas intervenções tresloucadas durante a CPI do Detran gaúcho, sempre em defesa do governo corrupto de sua correligionária Yeda Crusius. Recentemente, ao participar do programa Conversas Cruzadas, na TVCom, emissora regional do Grupo RBS, Pedro Pereira teve mais um de seus arroubos de estupidez, acusando o PT de mandar matar seus adversários. Não contente, repetiu a imputação criminosa no plenário da Assembléia, fato que motivou a bancada gaúcha do Partido dos Trabalhadores a pedir, ontem, ao Conselho de Ética daquela casa a instauração de processo contra o tucano por quebra de decoro parlamentar. Pedro Pereira, no entanto, está bastante acostumado a barracos e agressões, entre outras baixarias. Que o digam os boletins policiais abaixo, revelados originalmente por Marco Aurélio Weissheimer, no RS Urgente, em maio de 2008:
. Ocorrência 15073, de 20/05/2007, DPPA Pelotas - um homem conta que estava em seu local de trabalho quando Pereira irrompeu chamando-o de “gordo infeliz que não tem onde cair morto; ficaria surpreso se tu fosse negro, mas tu é branco". A ocorrência traz nome e endereço de duas testemunhas das acusações e a suposta vítima diz acreditar que o ato de Pereira foi uma reação a um outro registro policial (nº 9612, de 7 de abril de 2007) quando acusou o deputado eleito de ter feito falsas promessas em época de campanha e de lhe dever R$ 430,00.
. Ocorrência 333, de 22/02/2006, Delegacia de Canguçu - “Relata a vítima que na data supracitada, estava fechando a porta do prédio que reside quando Pedro, que estava saindo, a agarrou pelo braço e a agrediu com um tapa no rosto, a chamando de louca. Que começou a gritar por socorro e Pedro a largou. Julga que tal fato tenha ocorrido devido a sua mãe, que era recepcionista de Pedro (no prédio onde moram), ter sido demitida e no dia anterior ao fato, esteve com sua mãe no advogado onde não foi aceito o acordo estipulado”.
. Ocorrência 379, de 25/03/2003, Delegacia de Canguçu - Foi efetuado o presente registro por determinação da autoridade policial Sandro Moraes Bandeira, para fins de cadastro, alusivo ao ofício remetido pela Prefeitura Municipal de Canguçu no qual solicita a instauração de TC pelo delito de falsidade de atestado médico (artigo 302 do Código Penal) praticado pelo médico Pedro Osório Pereira”.
. Ocorrência 470, de 19/04/2001, Delegacia de Canguçu - autoridade policial Delegado Sandro de Moraes Bandeira, sob ofício 42/2001 do Ministério Público no qual solicita instauração de IP para apurar, em tese, pelos delitos previstos nos artigos 302 (atestado falso) e 304 (uso de documento falso) do Código Penal Brasileiro, tendo como indigitado o doutor Pedro Osório Pereira.
. Ocorrência 635, 23/10/1998, Delegacia de Canguçu - Queixa-se o comunicante que sua esposa, Eliane Goulart Schaellin, desde o dia 20 de outubro de 1998, embora tenha sido internada pelo SUS, foi apresentada uma conta que totaliza R$ 490,00. Após ter pago a mencionada importância, o comunicante foi informado que a cobrança dessa diferença é ilegal, razão pela qual pede providências cabíveis. . Pedro Ozório Pereira. Supostamente racista, espancador de mulheres, falsário e , agora, caluniador. Deputado do PSDB. Esse é o cara.

12 comentários:

S.Lamarca disse...

Mais um exemplar típico do que a direita guasca, moralista por excelência, tem a oferecer ao Rio Gramde nos dias de hoje . E ainda tem Rede de televisão que abre espaço para indivíduos deste naipe.É a decadência absoluta do Estado e sua política, cantada em prosa e verso como a melhor e mais combativa deste país !

fábio mello disse...

Com esse currículo, é impossível que ele não seja dono de algum jornal.

Carlos disse...

grande cloaca,

"com 56 anos no lombo" esse deputado tucano merecia era uma boas lapadas de vara de marmelo, né não?

abçs

trombeta disse...

Típico machão do interior, reacionário e truculento.
Processo nele!!!

Jairo Beraldo disse...

Voce é muito light,Cloaca,

Isso é o cara,não...ISSO É PSDB!!!

Anônimo disse...

É necessário 1 juiz e 1 corte prá julgá-lo, mas nao prá chamá-lo de bandido e pilantra.

A velha UDN gaúcha enjaulou-se no PSFL e no PFDB de qlqr parte do estado.

Desenterreem o Brizola, essa cambada tá indo longe demais e os ditos "brizolistas" estao fazendo o q?

Inté,
Murilo

cao@dino disse...

o segurança de festa infantil meti
do a macho tem uma capivara maior do elle.a triste figurinha figuri
nha é provocadora pq sabe que nin
guem pode bater em menor.nos deba
tes o desqualificado perde espaço
para os mais preparados,então o im
becil pensa que gritando(feito por
co qd vê faca)e falando bobagens passará a idéia de que elle tem sin
tese.o pedrinho facaltrua é o cara.
...cara de bobo da corte da bruxa
doo 171....elle só é grande em baba
quices.aahahahahah

van-poa-rs disse...

....O INDIVÍDUO E SEU CURRÍCULO ! UM BELO EXEMPLAR TUCANO !!!!!

zejustino disse...

O crápula deve ser da mesma laia do tal Virgílio "franga-de-granja": boquirroto, beiçudo e metido a valente. Qualquer dia desses vai acabar com as ventas arrebentadas quando tentar cantar de galo prá cima de um marmanjo que não tolera tucano e muito menos machista.

Anônimo disse...

O PSDB me dá vontade de vomitar, sempre...

Seria bom ele tomar uma boa surra, esse cretino infeliz.

Teresinha Carpes disse...

Vaai ser feio,lá na PQT...

Paulo disse...

Esse tem CV pra ser fundador do PSDB mesmo. è muito descaramento declarar ter só 12 mil. Mais um pilantra nervosinho na política do nosso país.