domingo, 21 de fevereiro de 2010

SERRA, O DELETÉRIO

Do blog de Luis Nassif: . Por que José Serra vacila tanto em anunciar-se candidato? .
Para quem acompanha a política paulista com olhos de observador e tem contatos com aliados atuais e ex-aliados de Serra, a razão é simples. Seu cálculo político era o seguinte: se perde as eleições para presidente, acaba sua carreira política; se se lança candidato a governador, mas o PSDB consegue emplacar o candidato a presidente, perde o partido para o aliado. Em qualquer hipótese, iria para o aposentadoria ou para segundo plano. Para ele só interessava uma das seguintes alternativas: ele presidente ou; ele governador e alguém do PT presidente. Ou o PSDB dava certo com ele; ou que explodisse, sem ele. Esta foi a lógica que (des)orientou sua (in)decisão e que levou o partido a esse abraço de afogado. A ideia era enrolar até a convenção, lá analisar o que lhe fosse melhor. De lá para cá, muita água rolou. Agora, as alternativas são as seguintes: 1. O xeque que recebeu de Aécio Neves (anunciando a saída da disputa para candidato a presidente) demoliu a estratégia inicial de Serra. Agora, se desiste da presidência e sai candidato a governador, leva a pecha de medroso e de sujeito que sacrificou o partido em nome de seus interesses pessoais. 2. Se sai candidato a presidente, no dia seguinte o serrismo acaba.
.
O balanço que virá
.
O clima eleitoral de hoje, mais o poder remanescente de Serra, dificulta a avaliação isenta do seu governo. Esse quadro – que vou traçar agora – será de consenso no ano que vem, quando começar o balanço isento do seu governo, sem as paixões eleitorais e sem a obrigatoriedade da velha mídia de criar o seu campeão a fórceps. Aí se verá com mais clareza a falta de gestão, a ausência total do governador do dia-a-dia da administração (a não ser para inaugurações), a perda de controle sobre os esquemas de caixinha política. Hoje em dia, a liderança de Serra sobre seu governo é próxima a zero. Ele mantém o partido unido e a administração calada pelo medo, não pelas ideias ou pela liderança. Há mágoas profundas do covismo, mágoas dos aliados do DEM – pela maneira como deserdou Kassab – -, afastamento daqueles que poderiam ser chamados de serristas históricos – um grupo de técnicos de alto nível que, quando sobreveio a inércia do período FHC-Malan, julgou que Serra poderia ser o receptador de ideias modernizantes. Outro dia almocei com um grande empresário, aliado de primeira hora de Serra. Cauteloso, leal, não avançou em críticas contra Serra. Ouviu as minhas e ponderou uma explicação que vale para todos, políticos, homens de negócio e pensadores: “As ideias têm que levar em conta a mudança das circunstâncias e do país”. Serra foi moderno quando parlamentar porque, em um período de desastre fiscal focou seu trabalho na responsabilidade fiscal. No governo paulista, não conseguiu levantar uma bandeira modernizadora sequer. Pior: não percebeu que os novos tempos exigiam um compromisso férreo com o bem estar do cidadão e a inclusão social. Continuou preso ao modelito do administrador frio, ao mesmo tempo em que comprometia o aparato regulatório do Estado com concessões descabidas a concessionárias.O castigo veio a cavalo. A decisão de desviar todos os recursos para o Rodoanel provocou o segundo maior desastre coletivo da moderna história do país, produzido por erros de gestão: o alagamento de São Paulo devido à interrupção das obras de desassoreamento do rio Tietê. O primeiro foi o “apagão” do governo FHC.
.
O fim das ideias
.
O Serra que emergiu governador decepcionou aliados históricos. Mostrou-se ausente da administração estadual, sem escrúpulos quando tornou-se o principal alimentador do macartismo virulento da velha mídia – usando a Veja e a Folha – e dos barra-pesadas do Congresso. Quando abriu mão dos quadros técnicos, perdeu o pé das ideias. Havia meia dúzia de intelectuais que o abastecia com ideias modernizantes. Sem eles, sua única manifestação “intelectual” foi o artigo para a Folha criticando a posição do Brasil em relação ao Irã – repetindo argumentos do seu blogueiro -, um horror para quem o imaginava um intelectual refinado. É bobagem taxar o PSDB histórico de golpista. Na origem, o partido conseguiu aglutinar quadros técnicos de alto nível, de pensamento de centro-esquerda e legalistas por excelência. E uma classe média que também combateu a ditadura, mas avessa a radicalizações ideológicas. Ao encampar o estilo Maluf – virulência ideológica (através de seus comandados na mídia), insensibilidade social, (falsa) imagem de administrador frio e insensível, ênfase apenas nas obras de grande visibilidade, desinteresse em relação a temas centrais, como educação e segurança – Serra destruiu a solidariedade partidária criada duramente por lideranças como Mário Covas, Franco Montoro e Sérgio Motta. Quadros acadêmicos do PSDB, de alto nível, praticamente abandonaram o sonho de modernizar a política e ou voltaram para a Universidade ou para organizações civis que lhe abriram espaço.
.
O personalismo exacerbado
.
Principalmente, chamaram a atenção dois vícios seus, ambos frutos de um personalismo exacerbado – para o qual tantas e tantas vezes FHC tinha alertado. O primeiro, a tendência de chamar a si todos os méritos, não admitir críticas e tratar todos subordinados com desprezo, inclusive proibindo a qualquer secretário sequer mostrar seu trabalho. Principalmente, a de exigir a cabeça de jornalistas que o criticavam. O mal-estar na administração é geral. Em vez de um Estadista, passaram a ser comandados por um chefe de repartição que não admite o brilho de ninguém, nem lhes dá reconhecimento, não é eficiente e só joga para a torcida. O segundo, a deslealdade. Duvido que exista no governo Serra qualquer estrela com luz própria que lhe deva lealdade. A estratégia política de FHC e Lula sempre foi a de agregar, aparar resistências, afagar o ego de aliados. A de Serra foi a do conflito maximizado não por posições políticas, mas pelo ego transtornado. O uso do blogueiro terceirizado da Veja para ataques descabidos (pela virulência) contra Geraldo Alckmin, Chalita, Aécio, deixou marcas profundas no próprio partido. Alckmin não lhe deve lealdade, assim como Aloizio Nunes – que está sendo rifado por Serra. Alberto Goldmann deve? Praticamente desapareceu sob o personalismo de Serra, assim como Guilherme Afif e Lair Krähenbühl – sujeito de tão bom nível que conseguiu produzir das poucas coisas decentes do malufismo e não se sujar. No interior, há uma leva enorme de prefeitos esperando o último sopro de Serra para desvencilhar-se da presença incômoda do governador. O que segura o serrismo, hoje em dia, é apenas o temor do espírito vingativo de Serra. E um grupo de pessoas que será varrido da vida pública com sua derrota por absoluta falta de opção. Mas que chora amargamente a aposta na pessoa errada. Aliás, se Aécio Neves for esperto (e é), tratará de resgatar esses quadros para o partido. Saindo candidato a presidente e ficando claro que não terá chance de vitória, o PSDB paulista se bandeará na hora para o novo rei. Pelas possibilidades eleitorais, será Alckmin, político limitado, sem fôlego para inaugurar uma nova era. Por outro lado, o PT paulista também não logrou se renovar, abrir espaço para novos quadros, para novas propostas. Continua prisioneiro da polarização virulenta com o PSDB, sem ter conseguido desenvolver um discurso novo ou arregimentado novas alianças. O resultado final será o fim da era paulista na política nacional, um modelo que se sustentou décadas graças ao movimento das diretas e à aliança com a velha mídia. Acaba em um momento histórico, em que o desenvolvimento se interioriza e o monopólio da opinião começa a cair.A história explica grande parte desse fim de período. Mas o desmonte teria sido menos traumático se conduzido por uma liderança menos deletéria que a de Serra.

44 comentários:

Anônimo disse...

deletério
adj.
1. Que destrói, que corrompe; muito pernicioso à saúde.
2. Fig. Desmoralizador; corrompedor.

http://www.priberam.pt/DLPO/default.aspx?pal=delet%C3%A9rio

Cloaca News tb é cultura!

Anônimo disse...

Palavras relacionadas a DELETÉRIO:

ftártico | adj.
Capaz de destruir....
irrespirável | adj. 2 gén.
Que não pode ser respirado; deletério....
deletério | adj.
Que destrói, que corrompe; muito pernicioso à saúde....
venenoso | adj.
Que encerra veneno ou que o produz....

http://www.priberam.pt/DLPO/Pesquisa.aspx?pal=delet%C3%A9rio

Cloca News tb é cultura!

᠌ Gabriel Nunes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
᠌ Gabriel Nunes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Navarro disse...

O Nassif quando quer mata a pau!

Cloaca News disse...

AVISO AOS TROLLS DEMOTUCANOS: ESTAMOS DE PLANTÃO, DESINFETANDO ESTA ÁREA DE MEIA EM MEIA HORA.

Anônimo disse...

Excelente argumentação, cloaqueiro!
Escolher um(a) presidenciável com o que se apresenta, não será tarefa simples!!
Abçs,
Branca.

Anônimo disse...

Cloaca, já sei pq os trolls demotucanos têm vindo aqui: eles estão tentando copiar seu estilo para desmerecer a Min.Dilma e o Pres.Lula; só q, ficam mais ridículos ainda do q já são, pensando ser espirituosos... tsk, tsk... uns 'sem noção'...

http://oglobo.globo.com/pais/mat/2010/02/20/lideres-da-oposicao-reagem-discurso-de-dilma-915903344.asp

Adir disse...

Oi Cloca, levanta a lebre daquela organização CANCEI patrocinada pela Philips, empresa holandeza presidida por um oportunista de nome Paulo Zottolo que gostava de usar verba da multi para anunciar um bahiano de saia e odiava o Estado do Piauí?!, deu no que deu e você lembra disso, acho que doravante irão aparecer essa manada de vendidos em certas oportunidades na atual campanha para se mostrarem todos borrados com medo da fudidona DILMA. Observemos a reação desses cansados no decorrer de 2010.

pedro disse...

Cloaca, mais sobre esta visao esta no link que comenta justamente o chapéu que Aécio deu em Serra
http://anaispoliticos.blogspot.com/2009/12/aecio-desiste-da-presidencia.html

Paulo disse...

O garoto da foto,tapa a cara para não ser reconhecido,ao lado de Serra.Afinal,o que dirão seus amiguinhos ? Kassab e Alda,foram cassados neste domingo,21/02/10. Por quantas horas ?

romério rômulo disse...

cloaca:
onassif conhece profundamente o serra.
romério

Dimas disse...

São tantos os epitetos para o "maior pretenso presidente", que dava até para fazer um dicionário: Zé Vampiro, Zé Fujão, Zé Alagão, Zé Pedágio, Zé Energético,Zé Sem Noção,...Esse camarada juntamente com outros do Demotucanatopps, só continuam com certa evidência por causa do PiG,que mesmo em extertores de credibilidade, leitores e telespectadores, consegue ainda manipular algumas consciências. Mas isto até Outubro desse ano quando terão a resposta nas urnas. Por isto é que eu digo:
Serr representa o Pedágio enquanto Dilma é o Caminho!

Marcos Vinicius Gomes disse...

'...o fim da era paulista na política nacional...' Escatológico. Vem em mesmo instante em que referenciais de excelência quatrocentônicamente reconhecidos e reverenciados (como o curso de Direito da USP que perdeu para o da Federal de Sergipe) descem ladeira abaixo. Aliás, Serra tem bem uma cara de apocalíptico...

Anônimo disse...

Pela primeira vez, eu realmente sinto vergonha de ser paulista. Escatológico, como bem disse o Marcos Vinicius. Parabéns, Nassif.

Anônimo disse...

O Serra não corre o riso de ser taxado de covarde, ele é covarde, dissimulado, falso, mesquinho, vingativo e resumindo... Traíra. È só rever os casos Roseana Sarney, Aécio, Arruda, Kassab, alagão, Metrô, como diria FHC, ele vende a mãe se for necessário.

Roberto M Almeida disse...

Cloca , me perdoe o comentário como anônimo,foi sem querer,só os covardes usam este artifício.

O Serra não corre o riso de ser taxado de covarde, ele é covarde, dissimulado, falso, mesquinho, vingativo e resumindo... Traíra. È só rever os casos Roseana Sarney, Aécio, Arruda, Kassab, alagão, Metrô, como diria FHC, ele vende a mãe se for necessário. cio. Abraços.

Anônimo disse...

Faz bem seu Cloaca em desinfetar o blog. Os trolls demotucanos têm os blogs esgotos da direita para se manifestar e vêm aqui vomitar as mentiras e calunias.
Aecio, no pópara, já provou da vingança de serra.

V disse...

Só como exercício de um sonhador. Já imaginou Protógenes Governador de São Paulo?

Anônimo disse...

Escrevo aqí, o q postei lá.

"Acabo de ler outro texto abestalhado do tal do Na$$$if - nada muda, sempre chutando qem lhe chutou do círculo midiático q lhe pagou gordos salários.

Reproduso:

Qta bobagem.

Lorotas dum bicudo chutado do ninho, metido a "isento", c/ a margura dos vencidos.

Na$$$if nao me engana, aliás, nao engana ninguém, a nao ser a própria crasse mérdia paulista."

Inté,
Murilo

Adir disse...

Acorda amor!

Dilson disse...

E a Yeda?

Seguidora desastrada do Serrismo,agente de uma misantropia administrativa tão nociva quanto a paulista,sustentada pela falácia do déficit zero e a mídia comprometida até o último favo de mel.

Rodrigo disse...

Nosferatu brigou com todo mundo, se deu mal. Acho que um bigodudo austríaco também fez isso uns setenta anos atrás. Aliás, governos técnicos, predominância da imagem do líder, truculência dos órgãos de repressão, o Zé só esqueceu da juventude fardada...

Adir disse...

Bem lembrado!

V disse...

E a Yeda!!! Tá um cheiro de injustiça no RS. Será que lá há diferença entre autos e reporcagens da RBS?

ac disse...

Frase corrente na convenção do PT:"O Serra só perde essa eleição se for pego na cama com uma garota morta ou com um garoto vivo." Quem sou eu para desmentir...

H. Pires disse...

Tem alguns reclamos sobre falar muito de são paulo. Seria justo se daqui não emergisse, das profundezas dos infernos, figuras demoniacas como: malufes, mario covas, celso pitta, affifes domingues, romeus tumas(e o processo contra ele por ocultamento de cadaveres torturados?), opus alckimim deis, fleuris, orestes quercias, yedas(é daqui?), kassabes(tem enteados? É cassado?), ex-fhc, serras(é alagão?), hitler(fez "estágio" aqui e foi copiado por herr serra e herr kassab, com Alshiwitz leste - jardim romano/pantanal - campos de concentração alagados), mussolini também deve ter passado por aqui. E toda essa direita NAZIs empossada pelo voto paulista/paulistano. É vergonhoso. Falar da grande "doutora" rosalba ciarlini - DEM R.N.(medica que, 60% deles são iguais e não sou eu que digo, não sabe fazer um "O" com o fundo da garrafa) provavel ser cassada também, falar dela? Veja o que os votos paulistas/paulistanos proporciona para o Brasil.

ana disse...

Como se a dinastia inteira de tucanos e agregados que antecederam o Serra prestasse!
Menos Nassif, menos.
Nesse ninho ninguém vale nada.

Edelmar disse...

Bem q os tunganos podiam desistir logo do serra e levar a hiena pra ser candidata... Mas o RS é um estado muito azarado, isto nunca iria acontecer :P

Anônimo disse...

Caros amigos.

Recomendo o filme: LET´S MAKE MONEY.

Ok, está em alesmao + francês + inglês + espanhol, mas, mesmo q vc nao fale todas ou qlqr destas linguas ... as imagens e os fatos vao falar por sí.

As imagens, os depoimentos, os lugares, a música, a dir. de fotografia, enfim, tudo vai montar em vc um mosáico escatológico, nojento, assustador, esclarecedor, arrepiante e repulsivo ... acredite (m).

Fala do falso dinheiro, dos paraísos fiscais e das mentiras vendidas pelas grandes corporacaoes e seus professores de qlqr merda q roube o dinheiro público.

Qdo entrarem no tal CON$$$EN$$$O de Uóxinton ... vcs vao rir e chorar ao mesmo tempo.

Recomendo p/ se compreender o q se passa na Grécia + Itália + Portugal + Espanha + Islândia + Lituânia + ...


Daí fazer todo o sentido qdo Lula diz q, se fosse num período tucano (ele diz anos 90), estaríamos qebrados.

Tunganos tem ÓDIO deste filme.
Corram e assistam.

Inté,
Murilo

Angélica Matos disse...

Para os que ainda não viram: Esta eu encontrei no blog dos amigos do presidente Lula. Trata-se de um trecho da entrevista da Ministra DILMA para a VEJA.

REVISTA VEJA - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso definiu a senhora como uma lua política sem luz própria girando em torno e dependente do carisma ensolarado do presidente Lula. Como a senhora pretende firmar sua própria identidade?

DILMA - Não considero apropriado discutir LUMINOSIDADE com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

hahahahahahaaaa .... ADOREI!!!!!!

Daniel G Ribas disse...

Valeu, Nassif...

Michel disse...

Cloaca, nada de novo na adega da Lucia Hippolito, "cientista" política inventada por Jô e amplificada pelo Ricardo, que é Noblat como jornalista e Delgado como tocador de jazz do Senado.

Olha só a sobriedade (hic) da análise da cientista (sic). Tentarei expor por partes porque a birita é forte, mas o estômago nem tanto...

"Nada de novo no front petista
A grande novidade no Congresso do PT que marca os 30 anos de fundação do partido é que... não houve novidades.

(...)

Sabia-se que, como sempre, a primeira-dama Marisa Letícia iria vestida de vermelho. Pois lá estava ela, ao lado do presidente Lula, também de camisa vermelha e de DIlma Rousseff, igualmente de vermelho.

(...)

Esperava-se que José Dirceu circulasse com desenvoltura pelo Congresso, nem de longe deixando transparecer sua condição de deputado cassado por corrupção e réu no STF como chefe da quadrilha do mensalão.

Pois foi o que aconteceu. O comissário circulou livre, leve e solto, se achando. Foi o mais aplaudido depois de Lula. Tudo dentro do script.

Temia-se que a candidata Dilma fizesse um discurso longo, maçante e enfadonho, que não despertaria o entusiasmo da militância petista.

Pois Dilma fez um discurso longo, maçante e enfadonho. Não levantou a militância, segundo relato de petistas de alto coturno ali presentes.

Temia-se que Dilma cometesse alguma gafe, do tipo confundir nomes de cidades, como fez em Minas. Não chegou a tanto, mas disse que "vamos continuar reaparelhando o Estado", em vez de "reconstruindo", como estava no discurso escrito para ela. Ato falho? Pode ser.

Esperava-se que alguns peemedebistas comparecessem, como a lembrar ao PT que, se quiser a aliança, o casamento tem que ser às claras, à vista de todos.

Pois lá estavam eles, liderados pelo deputado e candidato a vice Michel Temer, com ar ligeiramente perdido, feito cachorro que caiu do caminhão de mudança.

E assim se passou o Congresso do PT.

Novidade, novidade mesmo, só aquele casaco de lã boliviana que o presidente Lula usava por cima da camisa vermelha.

Convenhamos que, com aquele calor infernal, a gente transpirava só de olhar."

Índio Kalapalo disse...

Ora, Serra vacila porque tem medo.

Índio Kalapalo disse...

Ora, Serra vacila porque tem medo.

Índio Kalapalo disse...

Ora, Serra vacila porque tem medo.

augusto disse...

sim, serragio e tudo o que a ele se refere, INSPIRA sentimentos contrarios á alegria de viver, á paz de espírito e á Paz Mundial.
Tenho dito.

Teresinha Carpes disse...

Michel,vc é um mané,e eu me admiro vc não ser filtrado,pelas tuas ofensas!

Luís Carlos P. Prudente disse...

PSDB é PSDB, faz mal ao Brasil.

Anônimo disse...

Teresinha!
O Michel apenas transcreveu uma coluna da Lucia Hippolito. Não foi ele que escreveu isso.

Joubert

giramundo disse...

Precisamos URGENTEMENTE de mais
CLOACAS na blogosfera!!!!

Teresinha Carpes disse...

Me desculpe,Michel,e obrigado Joubert

renato disse...

SP ganha mais um título: Capital nacional da Dengue

Em dois meses deste ano, Estado de São Paulo iguala casos de dengue registrados em 2009 http://bit.ly/b8HDlp

DJ Magnnus disse...

SENSACIONAL O TEXTO.