terça-feira, 30 de março de 2010

NEM A RBS AGUENTA A RBS



.
O barulho provocado por um show dentro do Parque da Festa da Uva, em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, era tamanho que chegou a abespinhar moradores de vários bairros vizinhos ao local. Tão estrepitoso era o fandango que até a imprensa foi chamada para testemunhar o descalabro sonoro.
O tabloide Pioneiro, integrante do complexo mafiomidiático da Famiglia Sirotsky, compareceu à estrondosa festa no pavilhão vitícola munido de um estrambótico decibelímetro. Sua equipe constatou uma média de insuportáveis 100 decibéis no local, número superior ao dobro do permitido por lei naquela cidade, naquele horário. A reportagem intitulada “Barulho tira o sono de moradores”, estampada na edição de ontem do Pioneiro, não ocultou sua indignação pelo ruidoso e inconveniente evento. Porém, ai, porém, o Pioneiro fez-se de mouco sobre os autores do bulício: uma festa da Rádio Atlântida, emissora do…Grupo RBS. Sobre isso, O Caxiense não silenciou.

17 comentários:

Zeca disse...

Estive em Gramado no ano passado e tive que aguentar uma festa da RBS com patinação e som de danceteria ao máximo. Era algo tão brega e tão destoante de Gramado que fiquei imaginando como a prefeitura da cidade autorizou uma coisa daquelas.

Mamita More Phia disse...

Sinhô Cloaca; sois meu estrambótico decibelímetro favorito 4ever. Até aqui eu ouvi o furdunço.

Airton disse...

Conforme a norma ABNT o nome técnico deste tipo de atitude é "Tiro no pé"

Douglas Otaviani Tôrres disse...

Uma sugestão,tem um video que ta rolando na rede muito engraçado,agora depois das declarações do Serra que é tudo trololo,o video tem o sugestivo nome de melô do trololo,segue endereço :
http://www.youtube.com/watch?v=pYU7oG2V7uc&feature=related

trombeta disse...

Nada pode ser mais chato do que a música Porto Alegre é demais cantarolada pela esposinha amestrada do candidato Fumaça, música-tema recorrente dos supermercados amigão Zaffari.

Se você não tem sogra, vizinho gremista, amigo metido à intelectual, gostosa que nunca vai sair com você e quer encher seu saco dê uma passada na passarela da cafoniçe mais próxima e aprecie.

ALL disse...

GUERRA DECLARADA...

COMO ASSIM DONA MARIA?

Quer dizer que, se os partidos de oposição estão fragilizados, cabe aos orgãos de imprensa representados pela ANJ assumirem a tarefa de enfrentar o governo?


(...)

O risco maior para a imprensa vem da própria imprensa, quando os jornais se associam para agir como um partido político. E quem faz essa revelação é a própria presidente da Associação Nacional dos Jornais (ANJ), Maria Judith Brito, conforme já apontado neste Observatório: em encontro realizado em São Paulo, a presidente da ANJ declarou textualmente, segundo O Globo: "A liberdade de imprensa é um bem maior que não deve ser limitado.

A esse direito geral, o contraponto é sempre a questão da responsabilidade dos meios de comunicação", acrescentou – e até aí tudo bem. Mas ela continuou:

"E, obviamente, esses meios de comunicação estão fazendo de fato a posição oposicionista deste país, já que a oposição está profundamente fragilizada. E esse papel de oposição, de investigação, sem dúvida nenhuma incomoda sobremaneira o governo."

Intrinsecamente contraditória, a declaração estabelece a ruptura, afeta a credibilidade da imprensa e traz insegurança a todos os governantes, pois tal afirmativa serve também aos governos estaduais e dos municípios onde a oposição estiver fragilizada.

Tal distorção – imprensa declaradamente partidária – independe de quem está no poder, uma vez que os jornais se assumem publicamente como partido político.

Quando a imprensa abandona seu eixo, todos saem perdendo. Principalmente a imprensa.

Por Luciano Martins Costa - do Observatório da Imprensa ( "imprensa versus governo)

http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=582JDB012

aiaiai disse...

Seu Cloaca,

Recebi essa história de uma amiga e lembrei de você.

Então, vamos multiplicar

Velório do Serra
Ao lado do caixão do Serra tem vários soldados.
Nisso aparece uma velhinha com uma sacola e começa a por dentro do caixão umas cenouras, tomates, alfaces enquanto os soldados olham para ela surpresos.
Enquanto a velha continua a colocar alimentos no caixão, um dos soldados pergunta para ela:
- Senhora, por favor, o que está fazendo?
A velha, enquanto continua a colocar a comida, responde:
- O que você quer, meu filho, que os coitados dos vermes comam somente essa merda?

flics disse...

Zeca: "algo brega" e Gramado City não são nada destoantes.

Flics

lukas disse...

Prezados,
Parece-me que retiraram o blog do Esquerdopata da rede. Cortaram legal. Verifiquem aí.

JBmartins disse...

Eu não aguento mais o monopolia da comunicação no Brasil, isto que para Privatizar no desgoverno de FHC-368, eles eram a favor a concorrecia.

H. Pires disse...

Hoje em são paulo, terá "algo" extremamente ruidoso para o zé alagão. Estarão na avenida paulista, Professores, trabalhadores da saude, policiais civis e uma série de categorias detonadas pela direita psdb/dem/pps, fazendo o BOTA FORA DO SERRA. Ao que tudo indica será um dos muitos avisos, pra essa direita apátrida, ver que seu "espaço" politico está diminuindo e muito na nossa Pátria. A "pátria" dessa direita não é aqui. Mas, hoje também, o arnaldo jaba da cbn/globo, deixou a "sutileza" paquidermica da direitista midia, no ataque à democracia, a liberdade de imprensa e de manifestação, para sair abertamente em defesa do ze alagão. Esse cidadão jabour perguntou onde está o TSE e, esta pergunta, volta para a cara deste e fica a pergunta: Aonde esta o TSE para recompo-lo, ai no aterro sanitário globo, pois o sr. esta atropelando todas as leis eleitorais?

beatrice disse...

Lukas,
o blog do esquerdo é removido toda hora. Mas ele volta.

Guillermo disse...

Solicito uma correção.
O dobro de 50 dB não é 100dB.
Como ela é uma escala logarítmica, o dobro de 50 db é 53dB. A regra é simples, sempre somar 3dB para obter o dobro, ou seja, a grosso modo para conseguir 53dB é necessário o dobro de potência de 50dB.
Desta forma 100 dB registrado (teria que ser dBA) é algo que incomoda e muito. Hoje não é apenas crime contra a saúde pública é contra o meio ambiente.

Eng. Guillermo Caprario
CREA 37095-5

Guillermo disse...

Ops.. errei o CREA
O correto é 37069-5

Anônimo disse...

Está no: http://diariogauche.blogspot.com/

quarta-feira, 31 de março de 2010
Somos, sim, partido político e daí? – confessa uma executiva da Folha
Maria Judith Brito é também presidente da Associação Nacional dos Jornais – ANJ

- A liberdade de imprensa é um bem maior que não deve ser limitado. A esse direito geral, o contraponto é sempre a questão da responsabilidade dos meios de comunicação. E, obviamente, esses meios de comunicação estão fazendo de fato a posição oposicionista deste país, já que a oposição está profundamente fragilizada. E esse papel de oposição, de investigação, sem dúvida nenhuma incomoda sobremaneira o governo [Lula].

A declaração franca e sincera partiu da executiva do grupo Folhas e presidente da ANJ (Associação Nacional dos Jornais), Maria Judith Brito (foto). A inconfidência se deu no dia 18 de março último em reunião na sede da Fecomércio, no Rio, e contou com o testemunho de jornalistas e dirigentes das entidades de imprensa, Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV) e Aner (Associação Nacional dos Editores de Revistas).

O que a presidente da ANJ admitiu é precisamente o que este blog DG repete desde que veio ao mundo, cinco anos atrás: a mídia brasileira é o grande partido político de oposição no Brasil, face à opacidade dos partidos tradicionais e seus líderes. Esse fato não seria tão grave, se a própria mídia admitisse a condição de partido político de oposição. Mas na prática não é o que se vê, a grande imprensa insiste em representar o (falso) papel de protagonista da isenção política e da neutralidade ideológica. Com a confissão de Judith Brito (a rigor, uma trapalhada política imperdoável, se vista sob o prisma de interesses da direita) a conversa sai do território do cinismo e começa a adentrar uma área de menos fricção e mais sinceridade, por parte dos donos e executivos da mídia brasuca.

Agora, só resta aos afiliados e associados da ANJ reproduzirem em editoriais altissonantes a admissão tardia de sua liderança maior. Acho difícil que isso aconteça, mas de qualquer forma fica o registro (indelével) para a posteridade.

As palavras de Judith Brito estão gravadas no bronze incorruptível da nossa memória. (Retórica à moda de Gaspar da Silveira Martins, líder maragato guasca.)

Foto Eliária Andrade/O Globo

ALL disse...

ATENÇÃO CLOACA E BLOGUEIROS

UM DOS DISCURSOS MAIS FORTES DO LULA. SEM DUVIDA!

DEU NOME A IMPRENSA PIG:

http://www.youtube.com/watch?v=zrBK3eeu5tQ&feature=player_embedded

Luís C. P. Prudente disse...

Sr. Cloaca, coloque a foto do Esquerdopata!

Há uma foto maravilhosa, onde o Nosferatu está salvando a policial, depois de salvar os professores do baixo salário!

E não é Primeiro de Abril Não! É o Nosferatu candidato!