domingo, 13 de junho de 2010

SE JOSÉ SERRA FOSSE ELEITO (MAS NÃO SERÁ)

.
Por Roni Chira,
do blog O que será que me dá?
.
.
Se José Serra fosse eleito (mas não será), ganharia de presente um país que o PSDB, desacostumado ao êxito, jamais sonharia em construir com esforço e competência próprios – como provou em seus governos municipais, estaduais e federal. Poria as mãos num Brasil reformado, sólido e próspero, com US$ 250 bilhões em caixa e imensas obras de infra-estrutura em andamento que o fariam sentir-se 100 vezes maior que um mero gerenciador do anel viário paulista da famiglia PSDB. Um país com um mercado interno aquecido e com 27 milhões de novos consumidores emancipados nas políticas sociais. Um país que gerou 15 milhões de empregos em 8 anos e um mercado de crédito consignado superando a casa de R$ 1 trilhão.
Se José Serra fosse eleito (mas não será), teria uma arrecadação de impostos e tributos federais da ordem de R$ 80 bilhões mensais para devolver à sociedade em forma de serviços. Arrecadação ascendente, resultante do excelente desempenho da economia deixado pelo seu antecessor.
Se José Serra fosse eleito (mas não será), levaria ainda um sentimento popular de patriotismo renovado e esperançoso que – somado ao trunfo catalisador de sediar uma Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos – o faria sentir-se um imperador romano.
Se José Serra fosse eleito (mas não será), tudo isso saberiam muito bem capitalizar em benefício próprio o PSDB e a elite conservadora, conduzidos pelo seu novo presidente, especialista mor em se apropriar dos créditos de feitos alheios. Assinariam seus nomes nos eventos esportivos, nas obras do PAC em andamento, no sucesso internacional do país, cobrindo os verdadeiros créditos com a cumplicidade do PIG – sócio incansável, dedicado e afinado às causas de ambos – que cuidaria da tarefa de reescrever a história, reduzindo os mandatos do presidente Lula a uma insignificância extrema.
Se José Serra fosse eleito (mas não será), teria estatais suculentas, prontas para o mercado das trapaças privatizantes conhecidas no passado pelo codinome “enxugamento do estado” ou “estado mínimo”. Trapaças travestidas de benefícios à máquina administrativa e à “nação”, orquestradas pelos mesmos maestros do período FHC, que executariam a mesma marcha fúnebre durante a sutil diluição do patrimônio brasileiro. Entre elas, é claro, estaria a grande vedete, a peça mais cobiçada a ser levada ao abate num leilão macabro de cartas marcadas: a Petrobrás. Valorizada pelo pré-sal, a empresa seria ofertada na mesma bandeja da negociatas engavetadas desde o primeiro mandato de FHC e para as mesmas multinacionais que há anos salivam em torno deste tesouro brasileiro. Negociata que movimentaria rios de dinheiro, atrairia à surdina dos bastidores os mesmos intermediários comissionados que enriqueceriam da noite para o dia. Tramóia que iria restabelecer o duto de escoamento das riquezas do nosso solo para as mãos dos mesmos banqueiros internacionais, ávidos por capital fresco que venha a socorrê-los na recente crise da qual ainda tentam se recuperar.
Se José Serra fosse eleito (mas não será), não se faria de rogado: negaria o Mercosul e seus “indiozinhos caboclos”, realinhando suas prioridades financeiras a Wall Street, como nos velhos tempos. Romperia com austeridade quixotesca os laços com os governos populares latino-americanos exigindo a deposição de todos os seus presidentes aos quais acusaria de ditadores golpistas e lideraria suas nações em caravana orgulhosa rumo ao lar da velha, gentil e maternal esfera de influência do Tio Sam.
Se José Serra fosse eleito (mas não será), se esforçaria em repetir a medíocre e desastrosa gestão frente ao governo de São Paulo sem obter êxito de imediato: a robustez econômica e estrutural deixada pelo seu antecessor levaria dois mandatos para ser totalmente dilapidada, pois, diferentemente de São Paulo, o país não lhe teria sido entregue já estagnado pelo fracasso dos governantes anteriores que “casualmente” pertenciam ao seu próprio partido.
Se José Serra fosse eleito (mas não será), depois de extinguir ou renomear toda a obra de seu antecessor, e quando o país já estivesse devidamente “devolvido” ao século 20, pouco lhe importaria fazer sucessor, compromissado que sempre foi exclusivamente com seu próprio umbigo. Assistiria debochadamente aos caciques furiosos do PSDB/DEM digladiarem-se para ocupar seu trono, sabendo que, depois de todo o estrago feito nas areias estéreis de sua inépcia, a esquerda recuperaria o país para tentar, novamente, reparar os enormes danos deixados pelo seu governo.
Se José Serra fosse eleito (mas não será) – enfim – contrataria algum editor de livros de auto-ajuda para escrever sua última fraude: a biografia de “Um brasileiro vitorioso”. O texto seria tão épico e fantasioso que até ele, em processo de senilidade avançada, acreditaria finalmente que é o autêntico “O Cara”. Título ao qual alguns historiadores da pocilga colocariam uma destacada ressalva: que, em verdade, seu êxito só foi alcançado graças às políticas econômicas e estruturais deixadas pelo antecessor de seu antecessor: o inesquecível visionário Fernando Henrique Cardoso!

32 comentários:

Anônimo disse...

José Serra nunca será!
Paulo

catiricana disse...

Só em ler o texto (apesar do "não será)me dá calafrios e náuseas... xô, zica! Nunca, jamais! Não deixaremos!

sergio pinto disse...

"Seu" Cloaca,

Não estou conseguindo enviar a matéria via e-mail, prá tirar uns botocudos da escuridão.

Anônimo disse...

EU E QUEM EU PUDER CONVENCER NÃO DEIXAREMOS!!

vinicius disse...

Texto maravilhoso para entrar na história dessa campanha e circular por milhõs de computadores, botequins, churrascos de família...
Parabéns ao autor.
Vocês andaram fora do ar!!??

nano falcão disse...

Não podemos descuidar... É claro que em eleições limpas, já vencemos... Mas o golpe eleitoral, via judicário, está por aí, espreitando... Precisamos nos conscientizar e preparar as pessoas para a necessidade de mobilização para lutar contra o golpe do judiciário!

Anônimo disse...

Inshallah!

Anônimo disse...

Pô, Cloaca!
Esmerilhou!!
Belo texto!

Joubert

V disse...

Parabéns ao Roni Chiara. Parabéns ao Cloaca.

Belo texto. Serra? Nem num mundo paralelo.

Anônimo disse...

Quando eu penso na privatizacao das telecomunicacoes,no lucro astronomico que elas tem e que voam pro exterior,no pessimo e carissimo serviço de internet e celular que eu pago e lembro que foi o fhc que nos fez esse "favor",tenho ganas de rasgar a cara dele de unha!!!

H.Pires disse...

Ótimo texto. Já esta na história para esta e futuras gerações. E, por falar em história, está lá no ótimo Esquerdopata, video de como se "tratam" dois "respeitáveis" senhores: quercia e reporter do jornal estado de são paulo, no roda "viva". A MEIGUICE dos direitas. Puro amor. Paixão desenfreada. Porém, por incrível que pareça, repito, por incrivel que pareça, SÓ VERDADES TROCADAS.

Edelmar disse...

Não será.

Anônimo disse...

Terezinha, e amigos do RS, se puderem, me exliqem:

1 - Serrassuga é declarado candidato, e nem vice tem ...

Onde já se viu isso?

Ninguém qer qeimar o bigode, numa chapa-maluqice c/ ele, nem a Miss Desmatamento, a intragável bisKátia Abreu.

2 - E qem é o vice da Yeda Cruz Credo?
Qem se arrisca?

Inté,
Murilo

Anônimo disse...

realmente, o que o vampiro tem é uma quadrilha a lhe apoiar: a quadrilha demo-tucanalha, responsável por 8 anos de rapina ao erário.

Anônimo disse...

A gente fala de PIG, PIG, PIG. Eu gosataria de saber as verdadeiras razões dessa imprensa golpista atacar tanto o Governo Lula. Sei que tem preconceito mas isso não basta, deve ter muito mais, embrolhos econômicos, judiciais, etc.... Gostaria de uma posição de porque a mídia ataca tanto o PT e seus aliados.
Obrigado

Anônimo disse...

Misericórdia, chega deste humor demoníaco. Nem pensar ter um entreguista desses na presidencia.

Anônimo disse...

Apartir de 2011, Serra terá oportunidade de ganhar várias partidas de xadrez com FHC, numa pracinha em Paris.

ademar disse...

Esse vampiro afundaria o Brasil em tres tempos......xo.

alex disse...

MOTORISTA DO SENADOR EFRAIM COMPRA O 5º CARRO DE R$100 MIL

Publicado em 14-Jun-2010

Ah, Efraim, o impagável, insubstituível, quase inenarrável em suas proezas. Vocês se lembram, certamente, da última do senador Efraim Moraes (DEM-PB), o caso das duas irmãs, as estudantes Kelly Janaína e Kelriany Nascimento da Silva. Ao abrirem uma conta em banco, elas se descobriram funcionárias fantasma há anos do gabinete do senador, com salário de R$ 3,8 mensais, sem que jamais lhes tenha chegado às mãos um centavo desse dinheiro.

Pois agora, deu no {Correio Braziliense} do domingo: durante os depoimentos sobre o caso, descobriram mais uma bomba, a compra de um carro no valor de R$ 100 mil, por Antônio Sérgio Rocha Bicalho, motorista de Efraim, servidor aposentado da Câmara dos Deputados.

Antônio Sérgio é pai de Mônica e Kátia da Conceição Bicalho, pivôs do escândalo das contratações irregulares das duas estudantes. Elas pegaram procurações assinadas de Kelly e Kelriany em troca da promessa de bolsas de estudos. Aliás, a movimentação da conta-corrente das duas mostra transferências para a família Bicalho.

Uma lista de falcatruas interminável

Agora, na compra desse carro, a polícia vê indícios claros de lavagem do dinheiro proveniente do salário de funcionários fantasmas. Para apurarem o pagamento do veículo, será pedida a quebra do sigilo bancário do motorista de Efraim. Vale lembrar que em nome de Antônio Sérgio, já passaram quatro carros de luxo avaliados nessa faixa de preço - um Pajero Mitsubishi, picape Hilux S10, um Corolla e um Astra.

Além dessas aberrações, o país acompanha pasmado o fato de a corregedoria do Senado, mesmo com todas as denúncias e indícios de corrupção por parte do parlamentar, não ter recebido formalmente o parecer da Polícia da Casa, notificando o senador Romeu Tuma (PTB-SP) sobre o envolvimento de Efraim. O motivo? Um acordo entre Tuma e o diretor da Polícia Legislativa para que o parecer seja enviado só após os depoimentos sobre o caso.

Pior, ainda, que o Conselho de Ética da Casa não tenha sido convocado para analisar a situação, nem agora nem antes, a cada nova e constante peripécia de Efraim. Vocês se lembram: Efraim já foi envolvido em acusações de que contratou 13 parentes em seu gabinete; e nomeou dezenas e dezenas de funcionários fantasmas para fazerem campanha para ele na Paraíba e em Brasília.

Tem aqueles casos, também, de firmar contratos milionários e sem licitação com veículos de comunicação de seu Estado, em troca da divulgação de seu nome em colunas sociais; ter provocado prejuízo de R$ 30 milhões ao Senado, em concorrência depois anulada pelo presidente da Casa; ter fixação em obras faraônicas... E por aí vai.

Onde está a auto-proclamada bancada proba de vestais do Senado?

fontes: Blog do Zé Dirceu

Teresinha Carpes disse...

Querido Murillo,a Yeda Cruses Crédo(PSDB),vai ainda escolher quem vai ser o seu vice,será do PP,isto já foi decidido pelos supostos...caps...A Yeda(candidata)nem precisa fazer campanha,ela tem mais de 500 emissôras para fazer a campanha por ela!O RS tem 490 municípios(+ ou -)tem cidades que tem 2 emissôras,imaginem a lavada,q ela vai dar!Eu andei viajando para o interior,e fiquei enojada,além da imprensa ela e o Fogaça,q é o candidato do PMDB,q é Serrista,tem lá umas 100 emissõras q o apoiam,porq as direções destas emissôras são o do PMDB,ou do PP,e o PP é e sempre foi aliado da déspota des-governadora!!!!Abs e inté Murillo!!!

Galvão disse...

O Zé Serra ainda não se deu conta de que o próximo presidente tem tanta obra para administrar. O cara é um tremendo preguiçoso: acorda às 14h00hs e só começa a trabalhar às 15h00hs, se ele parar para pensar vai desistir da candidatura. Nem a Soninha Francine vai agüentar o mau humor do preguiçoso tendo que acordar cedo.

Yacov disse...

SUPIMPA o texto seu Cloaca!!! Parabéns!!! Uma coisa bem Orwel-Kafkiana, né?A? Me lembrou os quadrinhos futuristas e deprês do Robert Crumb... Gostei muito do finalzinho. É íncrível como tem mitômanos no mundo, rapaz!!! Como as pessoas são capazes de distorcer os fatos para ver a sua versão dos mesmos confirmada. E os PSDBolhas são campeões nisso. Eles se apropriam descaradamente das obras e conquistas alheias e assumem sua autoria, como se só eles fossem capazes de produzir aquilo, pois "são seres diferenciados, com uma inteligência superior..." Cá entre nós: Acho que é um caso de interesse para a psicologia, essa megalomania sem freios e sem noção da tucanalha. E se tem algum profissional interessado no etudo deste caso é bom se apressar, porque depois de outubro, acho que Tucano será uma ave extinção no cenário político nacional.

"O BRASIL DE VERDADE não passa na gLoBo - O que passa na glOBO é um braZil para TOLOS"

Luís C. P. Prudente disse...

PSDB: além de ser o partido das privatarias, é o partido dos dossiês, isto a pedido do Nosferatu Serra.

SáeBenevides disse...

Falou maneiro
mandou bem!
Na lata!
Já sinto o cheiro
da batata
a assar.

Luis disse...

Não vejo a hora de nos livrarmos desse excremento nojento, esse Zé Nada. (Que decepção ter sido recebido pela presidente do Flamengo durante o jogo da Copa contra a Coreia.)

Anônimo disse...

Tá mesmo ficando um porre, vir aqi.

Antes, tinha tanto post do dono do cyber boteco, q mal dava tempo prá comentar.

Posso afirmar, como muitos q, este blogue tá chato e sem dinâmica.

Foi bom?
Sim, FOI.

Inté,
Murilo

Ps.: brigadao pela resposta clara e ampla, cara Terezinha.

Anônimo disse...

Sou leitor do Cloaca. aqui em sampa estamos na resist~encia contra Alcaide J serra.

assista o vídeo "Poesia no ar" por João Claudio, realizado em abril no sarau da Coperifa. É quando os poetas e as pessoas da comunidade colocam poemas e mensagens em bixigas para que outros bairros recebam um pedaço do nosso sarau. neste anos foram 500 pessoas. Quinhentas bixigas.

É isso.

Sérgio Vaz

poesia no ar:
http://www.youtube.com/watch?v=BnaOf5wgugw

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
josé lopes disse...

Vou falar uma coisa muito séria. Tenho pesadelos só em pensar que o Serra poderá ganhar essa eleição. Mas não vai ganhar.

Luciano Prado disse...

A cada "se Serra fosse eleito..." um frio cortante na espinha. Bincar com isso não...

Anônimo disse...

DESCONSTRUINDO O *JOSÉ (B)erra! Durante a campanha eleitoral!
(Enquanto isto os golpistas da DIREITONA estão reunidos nos porões das elites e nos esgotos das redações do PIG urdidos novos factóides e decrépitos golpes!)
*o mesmo José Ferra [a nação!]
PROGRAMA DO PSDB/DEMo/PPS – José (B)erra, o candidato da vez da DIREITONA OPOSIÇÃO AO BRASIL, aparece, sorridente, ao lado dos ilibados (sic) Joaquim Roriz, José Roberto Arruda e Paulo Salin Maluf – mais ao fundo, Roberto JEGGUErson e Rodrigo Maia!
José Ferra [a Nação] berra: “De modo semelhante aos companheiros Roriz, Arruda e Maluf, eu só um empreendedor, um gestor de grandes realizações! EU construí esta grandiosa obra num investimento de ‘trocentos’ milhões de reais...”

PROGRAMA DO PT - com a palavra a candidata Dilma Brasileira Rousseff: “Brasileiros e brasileiras, o candidato que se opõe ao governo do presidente Lula, afirmou que fez esta obra! Agora, vocês precisam saber que x% dos recursos foram destinados pelo governo do presidente Lula, do qual fui ministra das Minas e Energia e ministra-chefe da Casa Civil...”
EM SEGUIDA: aparecem pedreiros, pintores, carpinteiros, mestres-de-obras, serventes... Um deles afirma: “O (S)erra construiu foi uma joça! Quem construiu esta obra foram os calos das nossas mãos, o suor do nosso rosto e o sangue derramado através da nossa pele, lavada pela chuva e seca pelo sol...”
Uma senhora, vendedora de pipocas, empurrando o carrinho, emoção toma conta: “E aqueles que apareceram no programa do PSDB, juntos ao (S)erra, não são os mesmos do time do ‘Rouba, mas faz’?!”
Todos meneiam a cabeça, afirmativamente, e, em uníssono, desabafam: “Agora é Dilma!”

BRASIL NAÇÃO – em homenagem ao honesto, sapiente e trabalhador povo brasileiro
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Anônimo disse...

ENTENDA este balaio de rato$ & de cobra$ criada$

1- O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) disse hoje, durante a convenção estadual do PSDB em Cuiabá, que foi advertido pela direção nacional do PSDB a não mais afirmar que desistiria da indicação a vice na chapa de José Serra em caso de o DEM acenar com um rompimento.
"Não tenho o direito de abrir mão de uma convocação. Ontem, eu disse que não acreditava que o DEM pudesse deixar a aliança, tanto que podia até afirmar que antes de o DEM sair, eu sairia. O que estou afirmando hoje é que não sai nem o DEM e nem eu. Nós dois ficamos", disse o senador.

2- "Álvaro Dias não fala pelo partido", diz presidente do DEM
Segundo Maia, "Dias não fala pelo partido e espero não ter que declarar que ou sai ele ou sai o DEM da aliança".

3- No Twitter, César Maia ironiza escolha de Álvaro Dias como vice de Serra
Ex-presidente do DEM, partido preterido pelos tucanos, César Maia voltou a ironizar, no microblog, a opção do PSDB.
"Foi lançado ontem em SP o livro: "Estratégias de Como Perder uma Eleição". Editora Labirinto.".

4- DEM sabe que não pode empurrar o vice dele, diz Roberto Jefferson

5- Escolha de Álvaro Dias como vice cria briga aberta entre aliados de Serra no Twitter
O mais revoltado foi o deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO), que defendeu o fim da aliança. "Com um aliado desse, o Democratas não precisa de inimigo. Vou defender dentro da executiva o fim da aliança com o PSDB", afirma o deputado na sua página do microblog.
6- Apesar de elogiar a escolha, o presidente do PPS, Roberto Freire, ironizou o momento do anúncio. "Só mesmo PSDB, com seu tino agudo de marketing, para indicar vice dia jogo do Brasil.Só não é pior porque estavamos classificados", escreveu.
Jefferson anunciou Dias na manhã desta sexta-feira quando a seleção brasileira jogava contra Portugal na Copa do Mundo.
FONTE: Folha online

República Destes Bananas Beócios, Mentecaptos e Aloprados
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo