segunda-feira, 25 de outubro de 2010

COVARDIA - SOLDADO DE SERRA AGRIDE PETISTA PELAS COSTAS

18 comentários:

Índio Kalapalo disse...

ô Õuuuu...
Nós não somos assim...

Zeza disse...

Isso me lembrou aquele filme Inimigo Meu. Ótima foto.

turmadazica69 disse...

Nessa foto, se vc observar bem, o militante do Serra tá com um soco inglês invisível, e não outra mão o que parece ser um telefone, na verdade é uma máquina de tacar encosto!! Viva Jebuis!

Anônimo disse...

O soldado da Dilma tem uma pedra embrulhada num papel.

Belle Vox disse...

Brincadeiras á parte (espero que todos tenham entendido a brincadeira do Cloaca) é uma imagem bonita. Seria maravilhoso se fosse realmente assim. No entanto, vale ressaltar: o partidário de Serra traveste-se de soldado, enquanto o petista é um cidadão comum. A direita nunca nega seu DNA autoritário.

Ary disse...

Quantos soldados do Baixaria, vulgo José Erra, terão a concreta oportunidade, nesse governo, de serem promovidos a cabos e depois sargentos? Ficaram oito anos como soldados no governo FFHH. Como diria o Gabrielli: Eta nóis!

cao@dino disse...

tem que denunciar e pedir a impugnação da candidatura agressora.o safado é daqueles que mata e chora no enterro,pois ele agride e ainda ri da cara do militante do mal...kkkkkkkkkkk

cao@dino disse...

errei: quis dizer militante do bem.

NITX disse...

militante do dem, o quer é mau, por assim dizer...

fábio mello disse...

Observe na mão direita do petista dois coqueteis molotov!

Anônimo disse...

acho bom chamarem um perito hemm...

Anônimo disse...

Belle Vox, boa leitura a sua.

Mas essa imagem cínica, montada, não nos engana, pessoal.

O soldado do Serra é Gabriel Azevedo, presidente do PSDB Jovem de MG, grande articulador do Aécio Neves em MG. Trata-se de mais um filhinho de papá e mamã e, lamento lhes informar, ele também acha que nasceu pra ser presidente do Brasil.

Fábio disse...

Trata-se, sem dúvida, de uma agressão tão ou mais grave que a bolinha de papel que pingou na cabeça do Serra. Afinal, neste caso o petista vê o agressor e sabe que não pode reagir, sendo que no caso da bolinha o Serra só reagiu depois que recebeu uma ligação e nunca viu o suposto agressor.

Esta agressão deveria motivar uma investigação pela PF e uma impugnação do candidato Serra no TSE. Candidato que usa milícia privada para agredir militante do adversário não pode disputar cargo eletivo.

Jorge Stolfi disse...

A Folha publicou essa foto na capa com legende "Cacihmbo da Paz: Militante do PSDB com capacete e bolinha de papel..."

Seria bacana se de fato houvesse uma bolinha de papel colada no capacete. Sinal de que o próprio PSDB estearia fazendo gracinha com o "atentado".

Mas o que a Folha acha que é bolinha de papel parece ser uma simples mancha branca, resto de adesivo arrncado.

Então a armadura e o capacete não parecem tanto "cachimbo da paz". Parece mais a calúnia de sempre...

Anônimo disse...

Caminhando e cantando e seguindo a canção,
Somos todos iguais braços dados ou não,
Nas escolas nas ruas, campos construções.
Caminhando e cantando e seguindo a canção,
Vem, vamos embora que esperar não é saber,
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer...

Anônimo disse...

Acabei de descobrir escutando o programa da Dilma que antes do Lula não havia Seguro Agrícola. Devo estar ficando maluco pois acredito que trabalhei por décadas numa coisa que nunca existiu. Ou eu sou maluco ou a Dilma é mentirosa. Quero crer que havia Seguro Agrícola antes do Lula, ou não? Por favor me respondam.

Anônimo disse...

Não amigo não havia seguro para todos agricultores! Só quem pudesse pagar a parte por esse benefício!

Anônimo disse...

Foi dito apenas que não tinha seguro agrícola. Entendo foi uma meia mentira bem no estilo.