quarta-feira, 3 de abril de 2013

REUNIÃO EM SÃO PAULO LANÇA PRONTO-SOCORRO PARA BLOGUEIROS


Por Eduardo Maretti, da Rede Brasil Atual

Em reunião no Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé na noite de ontem (2), em São Paulo, blogueiros e representantes de diversos veículos da mídia alternativa decidiram criar o que chamaram de "pronto-socorro" dos blogueiros – um fundo para auxiliar aqueles em dificuldades com a Justiça. Em um segundo momento, a ideia é prestar também assistência jurídica.
A iniciativa é uma reação à sentença da juíza Juliana Benevides de Araújo, da 43ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que, em 19 de março, condenou o jornalista Luiz Carlos Azenha, do blog Viomundo, a indenizar o então diretor da Central Globo de Jornalismo, Ali Kamel, em R$ 30 mil por danos morais. Kamel é agora diretor geral de Jornalismo e Esporte da TV Globo.
“Eu antecipo que no meu caso não vou acessar esse fundo, porque não preciso e há blogueiros muito mais ameaçados do que eu”, disse Azenha à RBA. “É importante porque é um fundo que vai ser criado num momento em que há uma tendência à judicialização cada vez maior na disputa com a blogosfera.” Os blogueiros Paulo Henrique Amorim e Rodrigo Vianna, entre outros, participaram das discussões.
Azenha disse também que a questão que envolve a judicialização não se resume à ameaça da Globo, na qual ele trabalhou. “A gente representa uma ameaça não só à Globo. Às vezes o blogueiro é uma ameaça para o prefeito de uma cidade, que tenta por exemplo dar um tiro nele”, afirmou.
No debate, Azenha propôs que se levantassem alguns casos exemplares e “dramáticos” de perseguição a blogueiros e se dispôs a voluntariamente entrevistá-los. “A proposta é ir atrás de alguns casos de blogueiros efetivamente perseguidos, que não sofram apenas a violência jurídica, mas física também, que estão no Brasil inteiro.”
O jornalista, que chegou a anunciar o fim do Viomundo na sexta-feira (29), voltou atrás. “O blog vai continuar com uma tentativa de financiamento por meio da chamada ‘vaquinha’, tentando fazer com que os próprios leitores financiem a produção do blog. A tentativa de sobrevivência vai ser em cima disso, já que eu não aceito propaganda pública, estatal ou de governo e dificilmente, com o blog que tenho, consigo na iniciativa privada”, disse Azenha.

Estratégias e iniciativas

O também jornalista Altamiro Borges, presidente do Barão de Itararé, propôs “de imediato” um manifesto em defesa da liberdade de expressão e da blogosfera, com assinaturas de intelectuais, artistas, parlamentares e prefeitos.
A jornalista Maria Inês Nassif disse ser preciso estabelecer estratégias de convencimento que influenciem também um público mais específico do que os internautas de modo geral, como os operadores do Direito. “Há um cerco, pois como não ganharam nas urnas eles agora mobilizam as estruturas. Temos de convencer também quem produz decisão. Cometemos o mesmo erro em 1964. Está na hora de pôr na cabeça que a luta por hegemonia está em todo lugar”, afirmou.
Entre as iniciativas consideradas importantes na reunião, e que continuarão a ser objeto de debates, está, também, estabelecer estratégias para pressionar o Executivo e o Legislativo a regulamentar os artigos 220 a 223 da Constituição, que garantem a liberdade de informação e a promoção da cultura nacional e regional e vedam monopólios ou oligopólios de rádio e TV.
As verbas publicitárias serão também objeto de iniciativas, reivindicações e pressão. Atualmente, apenas dez veículos de comunicação concentram 70% do montante da verba pública federal distribuída para mais de 3 mil veículos de comunicação no país, segundo levantamento feito pelo jornal Folha de S. Paulo, de dezembro de 2012, baseado em dados da Secretaria de Comunicação Social (Secom), vinculada à Presidência da República.

11 comentários:

Belle Vox disse...

Grande ideia! União para se proteger dos monstros.

Luís CPPrudente disse...

Os blogues nacionalistas, progressistas e de esquerda devem se unir para defender a Democracia, a Liberdade e as Conquistas Sociais, pois não será as famiglias do PIG (Marinho, Civita, Frias, Mesquita e outros mafiosos) que defenderão as nossas conquistas.

Além de se unirem tem que convencer pessoas sérias e justas do Judiciário a questionarem o próprio Judiciário que permite que os mafiosos passem por cima da Liberdade de imprensa e de opinião.

Luiz Antonio Barbosa - Mutum MG disse...

Sr. Cloaca. Sugeri que fizéssemos uma vaquinha só com moedas de 1,00 para o Azenha pagar os 30 mil reais decretados pela justiça. Daria salvo engano a bagatela de 210 KG. Interessante não?

cobra italiana disse...

Vou processar, por anti-italianismo, o próximo blogueiro que usar famiglia no sentido perjorativo.

Anônimo disse...

geotorelxzp consolidate credit cards
loan consolidation

Mauricio disse...

Até agora não comentei em nenhum blog acerca do affaire Azenha/Globo. A relutância se deve ao receio de ferir suscetibilidades. Talvez fosse melhor que, antes, consultasse um analista: tenho irresistível tendência a discordar de tudo. Dito isso, vamos lá. Nossa blogosfera é jovem e, como toda entidade recém-concebida tem tendência à agressividade. Some-se a isso o fato de jovens talentosos como Rodrigo Vianna, ou não tão jovens como Azenha e PHA, carregarem o natural conflito da relação trabalho/capital, eis que egressos da Globo. Entendo que a blogosfera deve praticar o binômio crítica/autocrítica e não apenas o primeiro elemento. Vezes há em que ela se coloca na mesma trincheira que o PIG em suas escaramuças antigovernamentais. Há uma tendência irrefreável ao radicalismo, à beligerância digital. Se eu tivesse de fazer alguma doação ao recém-concebido pronto-socorro, seria um exemplar do “Esquerdismo, doença infantil do comunismo”, de Lênin. Claro que com o único intuito de colaborar. Não são apenas os blogueiros que são perseguidos por este país afora. Jornalistas são mortos, mormente os que criticam a atuação das polícias. No Rio, há algum tempo, um blogueiro foi perseguido, mas, quantos jornalistas não o foram? O Miguel do Rosário poderá testemunhar sobre isso. O blogueiro carioca, que cobre também o DF, inaugurou esse negócio de blog remunerado. A ideia é boa: nos comentaristas e leitores também somos responsáveis pelo monopólio midiático. Temos de colaborar inclusive financeiramente, na medida de nossas possibilidades. Claro que é melhor escolhermos o blog com o qual temos mais afinidade. Como petista, não assinaria um blog que mostre apenas as maravilhas do governo Dilma, de forma laudatória e inconsequente. Da mesma forma, não assinaria o que apenas critica, postando-se na mesma trincheira do PIG.

cobra italiana disse...

quem fala o que quer, ouve o que não quer

Jose Dantas Bitencourt disse...

Temos que fazer uma corrente de doadores que possam contribuir com esse fundo, seja c0m qualquer quantia.

Zeza disse...

Cara cobra italiana, vou te processar se continuares a assassinar o português! E não estou falando no sentido "perjorativo"...

Zeza

Anônimo disse...

Que pena que agora só resta o Fortunati para atacar com fofocas e pecuinhas. Hó vida, quem poderemos atacar agora. Hóó vida. Bons tempos o da Yeda e do Serra.

antonio barbosa filho disse...

O prefeito de Taubaté-SP, José Bernardo Ortiz Jr., e seu pai, José Bernardo Ortiz, processam o jornalista Irani Gomes de Lima, dono da Blog do Irani, o mais lido de Política no Vale do Paraíba paulista. Por terem criticado a lentidão da Justiça Eleitoral em julgar impugnações propostas pelo Ministério Público, Irani, Antonio Barbosa Filho e Carlos Karnas, jornalistas) estão respondendo a um inquérito policial aberto a pedido da juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani. É evidente a intenção de calar os que rompem a blindagem da mídia tucana. Precisamos do apoio dos blogueiros independentes, na divulgação dos fatos, já que a luta é desigual: Execeutivo e Judiciário querendo censurar nosso direito de expressão!