sábado, 2 de outubro de 2010

GAUCHADA FARÁ BARBA, CABELO E BIGODE

Pesquisas divulgadas neste sábado apontam que Tarso Genro deve lavar a égua já no primeiro turno.
Confira os vaticínios no Armarinho da Política.

10 comentários:

Anônimo disse...

"A filha distante de vermelho e sem amor pela nossa terra...Tomará posse usando vermelho...Um governo triste e sombrio, porém breve...A doença invisível que lhe corróe mostrará sua força...O turco branco tentará inutil/e se mostrar contrito e respeitoso, mas conspirará na gde casa branca perto do lago...Serão dias e noites de traição e disputas espúrias e de agonia no gde hospital dos patrícios...
Não terá povo no seu funeral, próximo ao carnaval."

Café e Aspirinas disse...

Não tem pra ninguém!!

Zeza

Anônimo disse...

... Na foto que acompanha o 'post', Tarso Genro surfando no sangue dos vampiros da nação! [RISOS ESTONTEANTES]


BRASIL NAÇÃO
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Anônimo disse...

Ô anônimo das 14:08, tá querendo dar uma de nostradamus? Vai precisar melhorar um pouco (rsrsrsr).

Luciana Rocha disse...

Ao anônimo das 15.13:

É recalque puro!

Úi!!!

Edson disse...

Caso se confirme amanhã a vitória de Tarso no primeiro turno, sugiro que o pessoal do PT, de todos movimentos sociais e sindicatos comemorem na frente do palácio na praça da matriz e façam o enterro simbólico do desgoverno da Yeda cru credo. Vai ser o máximo e a glória.

Anônimo disse...

Tem um anônimo ali em cima que está doente, receito um gardenal 1g de seis em seis horas..... Oras , raios, vai te deitar cusco sarnento. Jorge Pimentel

Café e Aspirinas disse...

Aí, pessoal!!! Maré vermelha amanhã, das 8 horas em diante!

Zeza

Luís C. P. Prudente disse...

Que a vitória de Tarso seja no primeiro turno, assim ela vai dar mais força para a vitória de Mercadante em São Paulo, no segundo turno.

Ary disse...

Anônimo (14:08): grande hospital branco deve ter sido o local do teu parto. Tua mãe resolveu tê-lo de cócoras. Se abaixou, fez força e você nasceu (caiu!). Vistes ao mundo vestido de marron, em forma helicoidal - afinando na cabeça -, cheio de grãos de milho grudados no corpo. Você fedia muito e logo moscas se acercaram identificando o manjar. Sua mãe, orguilhosa e na presença do suposto pai, exclamou: Benhê! É a tua cara! O "pai", orgulhoso e todo gabola, disse: Vai, guri! Segue o teu rumo! Sempre - sempre! - ao escrever, não esqueças de enfiar, bem fundo os dedos no furico. Lá terás tinta em abundância. E quando já adulto, ao votar proceda da mesma maneira.